Alagoas, 03 de dezembro de 2021 26º min 32º máx
WhatsApp (82) 9.9982-0322

Violência é a marca de Alagoas

14/09/2011 00h12

A covarde execução do vereador por Anadia, Luís Ferreira (PPS), deve entrar na pauta de discussões da Assembleia Le-gislativa (ALE). O presidente da Casa, Fernando Toledo (PSDB), disse que a ação criminosa não pode entrar na lista de crimes insolúveis. Para Toledo, o momento é crítico e o Estado tem uma grande oportunidade para mostrar que a tão propagada luta contra o crime está no caminho certo. "Pelas informações, até agora, o crime tem motivação política. É evidente que nós, deputados, não podemos ficar calados. Não se trata de pressionar, mas de cobrar que as investigações cheguem ao mandante deste episódio lamentável", desabafou Toledo.

Não se sabe que tom a ALE dará à execução covarde, justamente no momento em que estão de volta à Casa de Tavares Bastos os deputados João Beltrão e Cícero Ferro, acusados de crimes de mando. Sem falar em Antonio Albuquerque, deles o mais próximo ao município de Anadia, onde AA e Celso Luís travam um duelo "sem li-mites" pela prefeitura.

Outra autoridade que falou sobre o crime de mando foi o governador Téo Vilela, que durante entrevista essa semana disse que "hoje, o crime de mando em Alagoas é bem diferente do passado, porque é investigado com absoluta isenção. A morte do vereador será apurada da forma mais rigorosa possível."

Sobre o assunto, Téo ainda disse: "o responsável pela morte vai pagar por isso na forma da lei." Três delegados já trabalham no caso e o MP, por meio do Gecoc, participará nas investigações a partir da próxima semana.

Uveal - Um grupo de parlamentares mirins representando a União de Vereadores de Alagoas (Uveal) se reuniu, essa semana, com o delgado da Polícia Civil, Mário Jorge Marinho, para cobrar rapidez e a elucidação do crime cometido contra o vereador Luís Ferreira.

O presidente da Uveal, Hugo Wanderley (PMDB), está temeroso em relação a novos ataques e assassinatos contra vereadores. "Com as eleições de 2012 se aproximando e os ânimos políticos se exaltam ainda mais e isso não é bom para política", sentenciou Hugo.

Municípios como Limoeiro de Anadia, Minador do Negão, Anadia, Coruripe, entre outros, são marcados por eleições tensas, devido ao histórico violento de seus lideres políticos. Ao certo é que na última década mais de uma dezena de crimes de mando caíram no esquecimento em Alagoas e os autores intelectuais então na impunidade.
Comentários
Curta o EXTRA no Facebook
Confira o nosso canal no YouTube
Siga-nos no Twitter
Siga-nos no Instagram Seguir </html>
Notamos que você possui
um ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.

A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.

Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.

publicidade