Alagoas, 29 de novembro de 2020 24º min 28º máx
WhatsApp (82) 9.9982-0322
Eleições 2020: jornal Extra e rádio Web Cidadania terão 10 horas de cobertura neste domingo.

James Marlan refuta denúncias de corrupção

31/08/2011 00h12

James Marlan Ferreira nega que cometeu os crimes de corrupção denunciados ao Ministério Público do Estado de Alagoas (MP/AL). O Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral (MCCE) havia acusado o prefeito de Limoeiro de Anadia de nepotismo, desvio do repasse de empréstimos consignados, enriquecimento ilícito, venda do transporte escolar e uso de cargos comissionados com fins políticos.

"Eu sempre lutei contra a corrupção e violência em Limoeiro de Anadia. Não vou permitir que o meu nome seja colocado na mesma vala que os criminosos que eu combati", declara Marlan. As denúncias foram entregues ao MCCE por moradores do município agrestino. "Estou entrando com três representações contra quem me acusou sem provas. Hoje o povo tem total liberdade para criticar o prefeito da cidade, coisa que antes não podia. Mas eu não posso admitir que me acusem sem provas", argumenta.

Das cinco representações impetradas pelo MCCE junto ao MP/AL, três já foram arquivadas. As outras duas são referentes às pendências no repasse dos empréstimos consignados e a nomeação de parentes de vereadores para cargos comissionados na administração municipal.

Nesta semana foram divulgadas certidões do Banco do Brasil e da Caixa Econômica Federal decla-rando que a prefeitura de Limoeiro fez o repasse dos consignados corretamente. Os problemas de alguns servidores que tiveram dívidas cobradas pelas empresas credoras teriam provocados por uma falha humana. "O que aconteceu é que o servidor público fazia o empréstimo na Caixa [Econômica Federal], mas só começava a ter seu salário descontado dois ou três meses depois. Então nesses primeiros meses, em que não houve desconto no salário, a pessoa que fez o empréstimo tinha que pagar a mensalidade pessoalmente, no banco", explica o prefeito. Para esclarecer a situação, a prefeitura está convocando todos os servidores prejudicados e contratou uma empresa especia-lizada para fazer uma auditoria das contas.

O gestor de Limoeiro classifica a contratação de parentes de vereadores para cargos comissionados como uma falha. "Eu pensava que podia. Como não pode, estou demitindo", argumenta. Entretanto, Marlan enfatiza que teria nomeado profissionais da área. "Todos são pessoas nomeadas por competência. O nosso procurador é concursado em Arapiraca. Eu o convidei porque precisava de uma pessoa de confiança e que fosse da terra. A subsecretária de Cultura é formada em Relações Públicas", explica. A mãe, a irmã e a esposa de Marlan também teriam sido nomeadas secretárias por causa da atividade profissional. "Minha mãe é professora, minha irmã é psicóloga e minha esposa atua na área social. Limoeiro passou muito tempo e mãos erradas. O nosso município é complicado. Eu precisava colocar pessoas de confiança nos cargos administrativos", esclarece.

MELHORIAS - Marlan destaca que seu mandato tem sido baseado no for-talecimento econômico e humano da cidade, que tem baixos índices sociais. "Quando eu assumi a prefeitura só existia uma linha telefônica. Agora eu estou levando o desenvolvimento para a cidade", afirma. Atualmente a cidade é única no nordeste que conta com um cursinho prepa-ratório para que os estudantes da rede pública disputem o vestibular. Dos 108 escritos em vestibular no ano passado, 51 estão estudando em universidades. "Eu ainda consegui qualificar 1,4 mil jovens do município. Fiz parcerias com o Senac, Senai, ProJovem [programa do governo federal] e outros programas", expõe.

O prefeito desmente a informação de que teria vendido a frota de ônibus para transporte escolar. "A frota de transporte escolar não foi vendida porque não existia frota. Não existia ônibus algum. Agora, sim, nós temos uma frota. São cinco veículos adquiridos pelo FNDE, através do programa Caminhos da Escola", explana. Além dos veículos próprios, outros 17 ônibus foram locados para buscar estudantes dos povoados circunvizinhos. A prefeitura também está organizando o processo de licitação para locar outros dois veículos para fazer o transporte de universitários da cidade. "Antes não havia esses veí-culos. Os estudantes tinham que pagar passagem do próprio bolso", comemora.

Marlan também acrescenta que Limoeiro está sendo completamente reestruturada durante seu mandato. De acordo com gestor, a prefeitura está realizando 23 obras neste ano, sendo 17 com recursos próprios. "A cada 30 dias eu estou inaugurando cinco obras. Estou entregando escolas, casas populares, infraestrutura completa para a cidade. Coisa que nunca houve antes em Limoeiro", exalta. Dentre os projetos, consta a criação do polo industrial com 12 pequenas empresas e uma usina de lixo reciclável e a revitalização da Lagoa do Pé Leve. "Vou transformar o local em um grande centro turístico. Não de Limoeiro, mas do Agreste", finaliza. As obras devem ser realizadas em parceria com o governo do Estado.
Comentários
Curta o EXTRA no Facebook
Confira o nosso canal no YouTube
Siga-nos no Twitter
Siga-nos no Instagram Seguir </html>
Notamos que você possui
um ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.

A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.

Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.

publicidade