Alagoas, 28 de fevereiro de 2020 26º min 31º máx
WhatsApp (82) 9.9982-0322
NA BAHIA

Jornalistas da Veja são detidos pela Polícia durante apuração da morte de miliciano

A equipe investiga as circunstâncias da morte do miliciano Adriano da Nóbrega

Bruno Fernandes com agências

14/02/2020 15h03 - Atualizado em 14/02/2020 15h03

Equipe de VEJA foi detida durante investigação da morte de miliciano
VejaEquipe de VEJA foi detida durante investigação da morte de miliciano

Dois jornalistas da revista Veja foram detidos na manhã desta sexta-feira, 14, pela polícia militar da Bahia, enquanto tentavam entrevistar uma testemunha-chave da morte do ex-PM Adriano da Nóbrega. As informações são da própria revista.

De acordo com a publicação, o repórter Hugo Marques e o repórter fotográfico Cristiano Mariz tentavam falar com o fazendeiro Leandro Abreu Guimarães quando foram abordados pelos agentes.

Os policiais teriam ordenado que os dois saíssem do carro, abrissem as pernas e colocassem as mãos atrás da cabeça mesmo após terem se identificado como jornalistas e apresentado as credenciais de imprensa.

Os jornalistas receberam a ordem de seguir as viaturas até o distrito policial de Pojuca. Lá, agentes da polícia civil voltaram a questioná-los sobre o motivo da presença deles na cidade.

Ainda segundo a publicação, um agente que se identificou como Sérgio Pinheiro informou a Veja que a detenção dos repórteres foi uma medida de segurança. “Eles estavam parados em frente à residência de uma testemunha desse caso aí”, explicou.

Comentários
Curta o EXTRA no Facebook
Confira o nosso canal no YouTube
Siga-nos no Twitter
Siga-nos no Instagram Seguir </html>
Notamos que você possui
um ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.

A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.

Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.

publicidade