Alagoas, 28 de janeiro de 2020 26º min 29º máx
WhatsApp (82) 9.9982-0322
ECONOMIA

Petrobras está comprometida em desinvestir na Braskem, afirma presidente da estatal

Com Reuters

07/12/2019 11h11

Braskem em Maceió
Foto: AssessoriaBraskem em Maceió

A Petrobras planeja vender sua fatia na Braskem em no máximo 12 meses e discorda "fortemente" de planos da controladora na petroquímica, Odebrecht, reportados recentemente em notícias, de adiar a negociação do ativo, afirmou nesta sexta-feira o presidente da petroleira estatal, Roberto Castello Branco.

Na segunda-feira, a Reuters publicou que os credores do conglomerado de construção Odebrecht estavam em negociações avançadas para adiar a venda de sua fatia na Braskem por dois anos, podendo ainda estender o prazo por 12 meses.

"A Petrobras está fortemente comprometida em desinvestir na Braskem", disse Castello Branco, ao participar de encontro com analistas e investidores em Londres para explicar o Plano Estratégico 2020-2024, lançado na semana passada.

No plano da Odebrecht, reportado pela Reuters, a empresa propõe a bancos credores manter o recebimento da maior parte dos dividendos pagos pela petroquímica e que os bancos esperem um período mais longo antes de tentar vender as ações do conglomerado na empresa, segundo duas fontes.

A Odebrecht tem 38,3% da Braskem, ou 50,1% do capital com direito a votos, enquanto a Petrobras tem uma participação total de 36,1%, ou 47% das ações com direito a voto, segundo informações do site da companhia.

Comentários
Curta o EXTRA no Facebook
Confira o nosso canal no YouTube
Siga-nos no Twitter
Siga-nos no Instagram Seguir </html>
Notamos que você possui
um ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.

A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.

Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.

publicidade