Alagoas, 21 de novembro de 2019 24º min 28º máx
WhatsApp (82) 9.9982-0322
NOVA SENTENÇA

"Canibais de Garanhus" têm pena aumentada pela Justiça de Pernambuco

Bruno Fernandes

18/07/2019 15h03 - Atualizado em 20/07/2019 09h09

Trio durante julgamento no Fórum de Olinda
Anna TiagoTrio durante julgamento no Fórum de Olinda

A Justiça de Pernambuco decidiu aumentar a pena para o trio conhecido como "Canibais de Garanhuns". O homem e as duas mulheres foram condenados em júri popular em 2014 por homicídio quadruplamente qualificado.

Todos são acusados de vilipêndio e ocultação de cadáver de uma jovem de 17 anos. Porém, mesmo com condenação anterior, o Ministério Público entendeu que era preciso elevar a punição por causa da gravidade dos crimes.

A decisão de aumentar a condenação de Jorge Beltrão Negromonte da Silveira, Isabel Cristina Torreão Pires e Bruna Cristina Oliveira da Silva foi tomada por unanimidade na última segunda-feira, 15, pelos desembargadores da 1ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Pernambuco. O caso não cabe mais recurso.

Segundo a nova decisão, Jorge que anteriormente havia sido condenado a 21 anos de prisão, deverá cumprir 27 anos de reclusão. Isabel e Bruna haviam sido inicialmente condenadas a 19 anos de prisão. Agora, cada uma deve ficar 24 anos na cadeia.

Em entrevista ao portal Uol, a promotora Eliane Gaia explicou que "não havia aceitado a dosimetria determinada pela juíza inicialmente. Foi um crime muito grave, que chocou a população. A pena determinada agora era o que estávamos pensando".

O crime, de acordo com a denúncia do MP, aconteceu em maio de 2008. Jéssica Camila da Silva Pereira foi morta e esquartejada pelo trio, no bairro de Rio Doce.

Jorge Beltrão Negromonte, Isabel Cristina Torreão e Bruna Cristina Oliveira da Silva, que viviam um triângulo amoroso, atraíram a jovem com a filha para viverem na mesma casa, oferecendo uma vida melhor, já que ela era moradora de rua.

Ainda de acordo com os autos, no dia do crime, Jéssica queria sair com um homem e foi impedida por Jorge. Ele a golpeou no pescoço com uma faca, esquartejou o corpo, retirou a pele e acondicionou a carne na geladeira para consumo entre eles.

Comentários
Curta o EXTRA no Facebook
Confira o nosso canal no YouTube
Siga-nos no Twitter
Siga-nos no Instagram Seguir </html>
Notamos que você possui
um ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.

A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.

Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.

publicidade