Alagoas, 28 de janeiro de 2022 24º min 31º máx
WhatsApp (82) 9.9982-0322
Política

PSDB pede apuração de suposto suborno a funcionários da Petrobras

Empresa holandesa teria pagado para obter contratos junto à estatal. SBM é investigada na Holanda, na Inglaterra e nos EUA

Do G1, em Brasília

14/02/2014 10h10

A liderança do PSDB na Câmara protocolou nesta quinta-feira (13) na Procuradoria Geral da República (PGR) representação que pede a investigação de denúncia de que funcionários da Petrobras teriam recebido propina da empresa holandesa SBM Offshore, que aluga plataformas flutuantes a companhias petrolíferas.

Reportagem publicada nesta quinta pelo jornal “Valor Econômico” revela um suposto esquema de pagamento de suborno a autoridades de governo e de estatais de diversos países, entre os quais o Brasil. A publicação relata depoimento de um ex-funcionário da SBM Offshore ao Ministério Público da Holanda no qual ele acusa sua antiga empresa de ter pago US$ 250 milhões em propinas. As denúncias foram divulgadas na internet.

Do montante pago em subornos, afirmou o ex-funcionário, a maior parte teria sido repassada ao Brasil. De acordo com a testemunha, a SBM pagou US$ 139 milhões a intermediários e funcionários da Petrobras para obter contratos junto à estatal.

Segundo o "Valor Econômico", a SBM é investigada na Holanda, na Inglaterra e nos Estados Unidos por pagamento de suborno a empresas de outros seis países, além do Brasil.

Além do pedido de investigação entregue à PGR, o líder do PSDB na Câmara, deputado Antônio Imbassahy (BA), também protocolou, na Secretaria-Geral da Mesa da Câmara, solicitação de informações sobre o caso aos ministérios da Justiça e de Minas e Energia. A Petrobras informou que não comentará o assunto.

“É uma denúncia que, além da sua gravidade, tem extensão muito grande, porque envolve a principal empresa do nosso país. Já há investigação em curso em outros países com os quais a SBM teve contrato, e é necessário que a Justiça brasileira também apure se houve pagamento de suborno à Petrobras”, disse Imbassahy.

A reportagem do Valor ressalta ainda que a Petrobras teria recebido mais da metade dos US$ 250 milhões pagos pela SBM em suborno entre 2005 e 2011. Conforme o jornal, a empresa holandesa informou em seu último balanço que tem portfólio de encomendas de US$ 23 bilhões com a estatal brasileira, incluindo as plataformas Cidade de Paraty, Cidade de Maricá e Cidade de Saquarema, em construção.

“Ao Ministério da Justiça, vamos solicitar informações sobre as providências dos órgãos que integram ou são vinculados ao ministério para apuração da denúncia. Também solicito ao Ministério de Minas e Energia cópia de todos os contratos firmados entre a Petrobras e a SBM”, disse o líder tucano no plenário da Câmara.

Comentários
Curta o EXTRA no Facebook
Confira o nosso canal no YouTube
Siga-nos no Twitter
Siga-nos no Instagram Seguir </html>
Notamos que você possui
um ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.

A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.

Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.

publicidade