Alagoas, 10 de agosto de 2022 22º min 27º máx
WhatsApp (82) 9.9982-0322
Política

Marcos Valério deve “mais de um Neymar” à União

Reportagem do Estadão revela que operador do mensalão soma mais de R$ 293 milhões em débitos na lista de devedores da dívida ativa da União, mais do que os R$ 283 milhões envolvidos na transferência do jogador para o Barcelona

Congresso em Foco

03/02/2014 10h10

Marcos Valério deve “mais de um Neymar” à União

Condenado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) como operador do mensalão, o empresário Marcos Valério Fernandes deve mais que um Neymar à União. De acordo com reportagem do jornal O Estado de S. Paulo, os débitos de Valério, suas empresas e sócios somam R$ 293 milhões na Lista de Devedores da Dívida Ativa da União. A título de comparação, a transferência do craque da seleção brasileira para o Barcelona custou R$ 283 milhões. 

O advogado de Marcos Valério no processo do mensalão, Marcelo Leonardo, disse que não poderia se pronunciar sobre as ações de execução fiscal contra o seu cliente, mas classificou a dívida como “impagável”.

Na reportagem, o repórter Ricardo Britto adverte que os débitos do operador do mensalão devem crescer. Até agora, ele não pagou os R$ 4,4 milhões da multa imposta pelo Supremo no julgamento da Ação Penal 470. Caso não pague, esse valor também será acrescido na lista da dívida ativa da União.

A maior parte das 35 inscrições contra Valério na lista se refere à falta de pagamento de tributos não previdenciários: R$ 96,7 milhões. Esse montante é cobrado dele, da ex-mulher Renilda Santiago, dos antigos sócios Cristiano Paz e Ramon Hollerbach, também presos após condenação pelo Supremo, e da SMPB Comunicação, agência de publicidade usada no esquema.

Comentários
Curta o EXTRA no Facebook
Confira o nosso canal no YouTube
Siga-nos no Twitter
Siga-nos no Instagram Seguir </html>
Notamos que você possui
um ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.

A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.

Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.

publicidade