Alagoas, 10 de agosto de 2022 22º min 27º máx
WhatsApp (82) 9.9982-0322
Política

Presos do mensalão terão direito a visita íntima e de familiares às sextas

Presos da Papuda, onde 11 réus estão, recebem visitas quartas e quintas. Condenados terão direito a receber visitas em dia destinado à ala especial

Do G1, em Brasília

25/11/2013 09h09

Os 11 condenados no processo do mensalão que estão presos no presídio da Papuda, em Brasília, terão direito a visitas íntimas e de amigos e familiares todas as sextas-feiras, informou neste sábado (23) o coordenador-geral da Subsecretaria do Sistema Penitenciário (Sesipe) do Distrito Federal, João Feitosa.

A maioria dos detentos da penitenciária tem direito à visitação todas as quartas e quintas. Nesta semana, o governo do Distrito Federal chegou a informar que a visita dos presos do mensalão seria às quartas e quintas. Familiares de detentos da Papuda reclamaram de tratamento diferenciado aos presos do mensalão, e o Ministério Público do DF chegou a cobrar providências da administração distrital.

Conforme Feitosa, a administração do sistema prisional decidiu que os 11 condenados vão entrar em um esquema que já existe dentro da penitenciária para os detentos da ala especial do Centro de Internamento e Reeducação (CIR), onde ficam ex-policiais militares e presos provisórios com curso superior. A definição das visitas às sextas visa manter a segurança do local e evitar rebeliões ou sequestros de "famosos" e autoridades.

Já estão nesta ala quatro condenados no mensalão que cumprem pena em regime semiaberto: o ex-ministro da Casa Civil José Dirceu, o ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares, o ex-deputado Romeu Queiroz e o ex-tesoureiro do extinto PL (atual PR) Jacinto Lamas.

O coordenador-geral da Subsecretaria do Sistema Penitenciário informou que a visitação às sextas ocorre entre 9h e 15h. Ele também disse que serão disponibilizados locais especiais para as visitas íntimas.

Sobre as críticas de tratamento diferenciado, João Feitosa assegurou que os 11 condenados no processo do mensalão não fizeram pedidos especiais - à exceção do pedido de alimentação especial para José Genoino (comida sem sal e sem verduras verdes) devido à condição de saúde. Genoino passou mal na Papuda e obteve autorização provisória do Supremo para se tratar em casa ou no hospital.

Feitosa destacou ainda que a ida de parlamentares e de outras autoridades no presídio não é considerada visita, mas sim inspeção. Portanto, não precisa ter data definida.

Comentários
Curta o EXTRA no Facebook
Confira o nosso canal no YouTube
Siga-nos no Twitter
Siga-nos no Instagram Seguir </html>
Notamos que você possui
um ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.

A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.

Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.

publicidade