Alagoas, 28 de novembro de 2020 24º min 28º máx
WhatsApp (82) 9.9982-0322
FATALIDADE

Terremoto no Sul do México deixa pelo menos quatro mortos

Agência Brasil

24/06/2020 08h08

Tremor em Oaxaca afetou aldeias isoladas e prédios na capital mexicana
ReutersTremor em Oaxaca afetou aldeias isoladas e prédios na capital mexicana

O terremoto forte, de magnitude 7,4, que atingiu o litoral sul do México nessa terça-feira, 23, matou pelo menos quatro pessoas e atingiu aldeias isoladas, além de causar tremores em prédios a centenas de quilômetros de distância na Cidade do México.

As mortes ocorreram em local próximo ao epicentro do terremoto, em Oaxaca, um estado montanhoso conhecido pelas plantações de café, arquitetura colonial espanhola e produção da bebida mezcal.

Deslizamentos de pedras bloquearam estradas sinuosas nas montanhas entre a capital do estado, a cidade de Oaxaca, e o litoral. Uma clínica e outras construções em aldeias nas colinas próximas do epicentro foram severamente danificadas, mostraram imagens nas mídias sociais.

Entre os mortos estava um trabalhador da companhia estatal de petróleo Pemex, que sofreu grave queda, informou a Agência de Proteção Civil do México. A Pemex foi forçada a fechar provisoriamente a maior refinaria de petróleo do país, em Oaxaca.

A centenas de quilômetros de distância, edifícios na Cidade do México tremeram fortemente, e as pessoas correram para as ruas quando um alarme sísmico de alerta prévio soou. Duas pessoas ficaram feridas e mais de 30 prédios na capital sofreram danos, disseram autoridades.

Em Oaxaca, várias igrejas antigas foram danificadas, incluindo uma com cúpula que estava com risco de colapso, informou a agência. 

Miguel Candelaria, de 30 anos, estava trabalhando no computador, na casa de sua família, na cidade de Juchitán quando o chão começou a tremer. Ele correu para o lado de fora com os parentes, mas tiveram que parar no meio da rua porque o asfalto estava sacudindo. "Não conseguíamos andar, rua parecia chiclete", disse Candelaria.

Terremotos de magnitude superior a 7 são de grande dimensão, capazes de provocar danos grandes e generalizados. Um terremoto de magnitude 7,1 que atingiu a região central do México em 2017 matou 355 pessoas na Cidade do México e em estados vizinhos.

A Agência Nacional Oceânica e Atmosférica dos Estados Unidos chegou a alertar que as costas do Pacífico do México e da América Central e do Sul enfrentavam possível alerta de tsunami, mas informou, posteriormente, que o risco havia passado.

O Serviço Geológico dos EUA disse que o epicentro do terremoto dessa terça-feira foi localizado 69 km a nordeste da cidade de Pochutla. O terremoto foi bastante raso, com apenas 26 quilômetros abaixo da superfície, o que aumenta o tremor.

Próxima do epicentro, Magdalena Castellanos Fermin encontrava-se na vila de Santiago Astata quando o terremoto ocorreu. Grandes pedras caíram da encosta e alarmaram os moradores, disse ela à Reuters por telefone. "Foi muito intenso, muito forte", afirmou.

Comentários
Curta o EXTRA no Facebook
Confira o nosso canal no YouTube
Siga-nos no Twitter
Siga-nos no Instagram Seguir </html>
Notamos que você possui
um ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.

A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.

Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.

publicidade