Alagoas, 03 de junho de 2020 24º min 27º máx
WhatsApp (82) 9.9982-0322
PELA SEGUNDA VEZ

China anuncia que não registrou novas infecções

Agência Brasil

20/03/2020 08h08 - Atualizado em 20/03/2020 08h08

Número de casos importados, no entanto, aumenta
Agência BrasilNúmero de casos importados, no entanto, aumenta

A China anunciou hoje (20) que não registrou novas infecções locais pelo novo coronavírus, pelo segundo dia consecutivo, embora o número de casos importados continue aumentando.

A Comissão de Saúde da China disse que, até o início do dia de hoje, não foram detectados novos casos de contágio local em todo o território, mas as autoridades identificaram 39 infectados procedentes do exterior.

Três pessoas morreram por causa da doença, nas últimas 24 horas, ficando o total de mortes na China continental, que exclui Macau e Hong Kong, em 3.248.

No total, o número de infectados diagnosticados na China, desde o início da pandemia, é de 80.967, incluindo 71.150 pessoas que já receberam alta. O número de infectados ativos é 6.569, entre os quais 2.136 em estado grave.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia de Covid-19, infectou mais de 235 mil pessoas em todo o mundo - entre elas, mais de 9.800 morreram e 86.600 se recuperaram.Depois de surgir na China, em dezembro, o surto já se espalhou por 177 países e territórios, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar situação de pandemia.O Continente Europeu tem atualmente o maior número de casos, com a Itália tornando-se, nessa quinta-feira, o país com o maior número de mortes - 3.405 em 41.035 casos.

A Espanha registra 767 mortes (17.147 casos) e a França, 264 (9.134 casos).

O Irã tem 1.284 mortes em 18.407 casos.

Vários países adotaram medidas excepcionais, incluindo o regime de quarentena e o fechamento de fronteiras.

Comentários
Curta o EXTRA no Facebook
Confira o nosso canal no YouTube
Siga-nos no Twitter
Siga-nos no Instagram Seguir </html>
Notamos que você possui
um ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.

A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.

Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.

publicidade