Alagoas, 13 de dezembro de 2019 24º min 29º máx
WhatsApp (82) 9.9982-0322
PERDA

Militante pelos direitos humanos, rabino Henry Sobel morre aos 75 anos

Com agências

22/11/2019 11h11 - Atualizado em 22/11/2019 11h11

Rabino Henry Sobel
Foto: DivulgaçãoRabino Henry Sobel

Conhecido por ser uma “voz firme em defesa dos direitos humanos no Brasil”, o rabino Henry Sobel morreu, na manhã desta sexta-feira, 22,  em Miami, nos Estados Unidos. Aos 75 anos, ele era o rabino emérito da Congregação Israelita Paulista (CIP).

Sobel morreu devido a complicações causadas por um câncer. O enterro será no domingo, 24, em Nova Iorque, onde sua família se estabeleceu quando ele ainda era criança. O rabino se radicou no Brasil em 1970.

Herny Sobel teve grande atuação no esclarecimento da morte do jornalista Vladimir Herzog, também de origem judaica. Ele se recusou a enterrá-lo na ala dos suicidas do cemitério israelita, por rejeitar a versão apresentada para a morte de Herzog. 

No dia 23 de outubro de 1975, Sobel, ao lado de Dom Paulo Evaristo Arns e do reverendo James Wright, celebrou um ofício inter-religioso em homenagem ao jornalista.

Comentários
Curta o EXTRA no Facebook
Confira o nosso canal no YouTube
Siga-nos no Twitter
Siga-nos no Instagram Seguir </html>
Notamos que você possui
um ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.

A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.

Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.

publicidade