Alagoas, 18 de abril de 2019 24º min 29º máx
WhatsApp (82) 9.9982-0322
MELHOR FILME

'Pantera Negra' é o 1º filme de super-herói indicado ao Oscar

Folhapress

22/01/2019 13h01

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Concorrendo a sete indicações, "Pantera Negra" é o primeiro longa de super-herói da história a disputar o Oscar de melhor filme.

A obra de Ryan Coogler, que foi recordista de bilheteria nos Estados Unidos no ano passado, narra a história de T'Challa, herdeiro do trono de Wakanda, país fictício e avançado na África. O protagonista, vivido por Chadwick Boseman, enfrenta a oposição de Killmonger (Michael B. Jordan), que também aspira o posto.

Além de melhor longa, a produção da Marvel concorre ainda em direção de arte, figurino, edição de som, mixagem de som, trilha sonora e canção original.

A grande sacada desse filme, e que o faz pairar acima da média desse gênero sempre tão pasteurizado, é que o diretor soube incluir na trama elementos urgentes e que ressoam as tensões raciais nos Estados Unidos.

Coogler, que despontou contando a história de violência policial em "Fruitvale Station", fez reverberar em "Pantera" um tanto da crueza das ruas de Oakland, na Califórnia, de onde ele veio. Killmonger é um "gangsta" à sua maneira, um sujeito que tem na violência a grande resposta contra o racismo. E não faltou quem visse em T'Challa, o líder pacificador, um tanto de Barack Obama. Essa dualidade, longe de cair num maniqueísmo fajuto, ajudou a dar ao filme a sua ressonância cultural.

O impacto do filme foi tamanho que membros da Academia de Hollywood, que concede o Oscar, chegaram a cogitar a criação de uma categoria de produção pop para contemplar o sucesso.

Comentários
Curta o EXTRA no Facebook
Confira o nosso canal no YouTube
Siga-nos no Twitter
Siga-nos no Instagram Seguir 13.4k
Notamos que você possui
um ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.

A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.

Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.

publicidade