Alagoas, 25 de abril de 2019 24º min 27º máx
WhatsApp (82) 9.9982-0322
Humans of Maceió

"Ninguém pede tira-gosto do meu produto", diz Galego do Veneno

Redação

03/10/2018 10h10

Foto: Bruno Fernandes
Foto: Bruno Fernandes

“Atenção! Só atendo quem estiver na fila”, berra o Galego do Veneno munido de um microfone. O grito é apenas uma brincadeira: não existe fila, mas existe muito humor por parte deste alagoano que comercializa veneno no Centro de Maceió. 

Saiu de Anadia após vender um cavalo de raça. Juntou dinheiro e veio para a capital. Montou uma loja de carvão, mas não deu certo. Foi no veneno que encontrou seu sustento. “Aqui não vem ninguém pedindo tira-gosto”, diz aos risos. 

“Mas se pedirem, eu não dou. A vida é linda”. Pai de nove filhos, Galego fala com orgulho de sua prole: tudo criado. Tem jornalista, tem professor, tão tudo melhor que eu”. Galego do Veneno, vendedor. 

Assista

Comentários
Curta o EXTRA no Facebook
Confira o nosso canal no YouTube
Siga-nos no Twitter
Siga-nos no Instagram Seguir 13.6k
Notamos que você possui
um ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.

A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.

Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.

publicidade