Alagoas, 19 de setembro de 2021 23º min 28º máx
WhatsApp (82) 9.9982-0322
NEGOCIAÇÃO

O "mochilão" pela Europa que pode fortalecer equipe do Flamengo

Assessoria

30/07/2021 13h01

Dirigentes do clube estão no Velho Continente para tentar contratação de Thiago Mendes e Kennedy
Felipe Oliveira / EC BahiaDirigentes do clube estão no Velho Continente para tentar contratação de Thiago Mendes e Kennedy

Desde que o volante Gérson, um dos principais jogadores do Flamengo, foi negociado com o Olympique de Marselha, a diretoria do clube rubro-negro intensificou a procura por um jogador que possa atuar na faixa central do campo, com características de marcação, mas que também tenha ótimo passe e chegada forte no ataque.

O substituto natural para Gérson foi Thiago Maia, jogador que estava no elenco e que possui características parecidas com o antigo camisa 8. Além da canhota, ambos têm boa qualidade com a bola nos pés, algo importante, já que esse jogador é responsável por municiar os homens de frente, como Arrascaeta, Everton Ribeiro, Bruno Henrique e Gabigol. Ou seja: a bola precisa chegar redonda.

Thiago Maia tem a confiança do técnico Renato Gaúcho e respaldo da diretoria. O problema é que o atleta, ex-Lille, da França, tem sofrido com as constantes lesões. Sem ele, a qualidade cai no meio-campo, o que acaba sobrecarregando o camisa 10 e capitão do time Diego, que tem atuado mais recuado desde a passagem de Rogério Ceni pelo clube.

O Flamengo está brigando por títulos na temporada, assim como nos anos anteriores. A equipe, sempre uma das preferidas em sites como códigodebónus.com para duelos válidos pela Libertadores, Campeonato Brasileiro e Copa do Brasil, deve chegar firme em todas as competições. Mas a diretoria está de olho no mercado para reforçar um elenco que já é ótimo, mas que pode apresentar lacunas, como a vaga de Gérson.

Por isso, dirigentes do Flamengo iniciaram uma espécie de "mochilão" pela Europa, e só devem voltar de lá com um jogador na bagagem. Ou melhor, com um contrato assinado. As opções já estão definidas, mas o acerto ainda é tratado como incógnita. As opções são Thiago Mendes, atualmente no Lyon, e Kennedy, jogador do Chelsea que pode atuar mais avançado, e que tem rodado por clubes da Europa.

As negociações são tocadas pelo ​​vice-presidente de futebol, Marcos Braz, e o diretor Bruno Spindel. O clube brasileiro tem procurado costurar uma oferta com franceses e ingleses para um empréstimo de ao menos uma temporada, com uma opção de compra quando o vínculo se encerrar. Até o momento, os clubes têm se mostrado irredutíveis e preferem o pagamento no ato.

Segundo o repórter Léo Burlá, do UOL, o Flamengo está focado nos dois atletas e não vai abrir outras frentes de negociação até que todas as possibilidades com Mendes e Kennedy estejam totalmente esgotadas. "Nomes como Rafinha Alcântara, por exemplo, estão no radar dos cariocas, mas uma negociação com ele é considerada para lá de improvável pela cúpula de futebol", afirma o repórter.

Os valores para cada um dos negócios é mantido sob sigilo. Mendes já aceitou defender o Flamengo, mas precisa do aval do Lyon. O clube francês, por sua vez, estipulou o valor de 10 milhões de euros (R$ 61 milhões) caso queira levar o brasileiro em definitivo, montante considerado alto pelos dirigentes do clube brasileiro.

No caso de Kennedy, a possibilidade do empréstimo é um pouco maior, mas o clube carioca precisaria arcar integralmente com os salários do atleta, que hoje estariam em cerca de R$ 500 mil mensais. O valor é alto para um jogador que, ao que tudo indica e pelo que já mostrou na carreira, não vai decidir jogos, como Gabigol ou Bruno Henrique. Será que o Mengão vai pagar? Só o tempo dirá.

Comentários
Curta o EXTRA no Facebook
Confira o nosso canal no YouTube
Siga-nos no Twitter
Siga-nos no Instagram Seguir </html>
Notamos que você possui
um ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.

A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.

Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.

publicidade