Alagoas, 30 de setembro de 2020 24º min 27º máx
WhatsApp (82) 9.9982-0322
série b

Times são considerados transmissores da covid-19 após jogo em AL

Com UOL

10/08/2020 09h09

CRB e CSA durante partida
Bruno FernandesCRB e CSA durante partida

Quatro clubes da Série B do Campeonato Brasileiro estão sendo considerados transmissores ambulantes da covid-19, doença causada pelo novo coronavírus. A avaliação é do epidemiologista Paulo Lotufo, da Universidade de São Paulo (USP). Isso porque, na última quarta-feira, 5, oito jogadores do CSA testaram positivos para a doença após disputarem a final do Campeonato Alagoano contra o CRB.

Os jogadores do Galo que tiveram contato com o elenco azulino estiveram no Aeroporto Internacional Zumbi dos Palmares, em Maceió, e viajaram na quinta-feira para o Rio Grande do Sul para a partida contra o Juventude, onde perderam por 2 a 1 no sábado. Em Alagoas, mesmo com cinco titulares afastados devido a doença, o CSA entrou em campo e conseguiu vencer o Guarani por 1 a 0.

Apesar dos resultados, as partidas que não adiadas pela Confederação Brasileira de Futebol colocou CSA, CRB, Guarani e Juventude em risco, como explica o especialista Paulo A. Lotufo. "Se os jogadores do CSA testaram positivo mesmo de forma assintomática podemos dizer sem dúvida que quem teve contato com eles estão em risco".

Para o especialista, "a CBF deveria ter adiado as partidas de CSA e CRB como fizeram ao afastar o árbitro. Agora são considerados focos da doença".A reportagem entrou em contato com o presidente interino do Conselho Deliberativo do CSA, Valmá Peixoto, que explicou ter solicitado o adiamento da partida, mas que houve uma negativa da CBF. Para Valmá, apenas se a CBF tivesse considerado a situação uma calamidade, a partida teria sido adiada. 

"Se fosse uma calamidade a ponto de não ter jogador para entrar em campo, eles teriam impedido, mas no caso do CSA foram oito jogadores, nem todos eram titulares e aí foi entendido que realmente não existia possibilidade do adiamento".Questionada sobre a decisão de manter as partidas, a CBF informou apenas que "todas as situações são analisadas pela Comissão Nacional de Médicos de Futebol (CNMF) da CBF. As decisões são tomadas de acordo com as normas da OMS e os protocolos do Ministério da Saúde e das secretarias estaduais de Saúde".

Comentários
Curta o EXTRA no Facebook
Confira o nosso canal no YouTube
Siga-nos no Twitter
Siga-nos no Instagram Seguir </html>
Notamos que você possui
um ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.

A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.

Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.

publicidade