Alagoas, 24 de julho de 2019 23º min 25º máx
WhatsApp (82) 9.9982-0322
SOLIDARIEDADE

Richarlison ajuda estudantes a irem pra Olimpíada de Matemática na Ásia

Só Notícia Boa

17/06/2019 15h03

Richarlison ajuda estudantes a irem pra Olimpíada de Matemática na Ásia
Divulgação

O jogador Richarlison, da Seleção Brasileira, fez uma doação pra ajudar estudantes do Instituto Federal do Espírito Santo, em Nova Venécia, a participarem da Olimpíada Internacional de Matemática, na Ásia.

O atacante capixaba doou 49 mil reais aos alunos do Ifes, que se reuniram na última quarta, 12, para escreverem uma mensagem de agradecimento ao jogador da Seleção:

“Caro Richarlison, a turma V17, do Instituto Federal do Espírito Santo – Campus Nova Venécia, agradece imensamente a sua contribuição, que permitirá a presença de nossa equipe na Olimpíada Internacional de Matemática da Ásia (Aimo). A participação veneciana nesse evento representa uma honra ao nosso município e é uma oportunidade única para nós.


O nosso orgulho por você não é só pelo seu destaque em campo, mas se estende por todas essas ações que proporcionam um retorno imensurável para a cidade. Esperamos que essa oportunidade permita expandir nossos horizontes acadêmicos e inspirar muitos outros estudantes, como nós, a se dedicarem ao progresso da educação brasileira”

Como

A doação de Richarlison, que é nascido na cidade do Noroeste do Estado, foi na semana passada. Ele ajudou os alunos após um pedido pelas redes sociais.

“Eu estava na aula de filosofia quando vi a notificação no meu celular. Sem querer, dei um grito e todo mundo na sala deu um pulo. Todo mundo ficou muito animado. A gente tinha esperança de que poderia dar certo, mas ficarmos surpresos pela rapidez com que tudo aconteceu”, contou a aluna Ana Carolina Basoni Bernardino, que teve a postagem respondida pelo jogador.

Até a ajuda do atacante Richarlison, o Ifes de Nova Venécia havia arrecadado apenas R$ 1 mil.

Para participar da Olimpíada Internacional de Matemática da Ásia (Aimo), porém, seria necessário enviar, ao menos, três alunos e um professor – o que representaria um gasto estimado de R$ 50 mil, entre deslocamentos e taxa de inscrição, que já inclui a hospedagem e a estadia.

“Desconheço algum campus que tenha conseguido participar dessa competição apenas com recursos próprios. Como não temos grandes empresas por aqui, os nossos alunos se mobilizaram dessa forma. A prima dele, que foi aluna do Ifes de Nova Venécia, foi quem fez o contato comigo por telefone”, explicou o professor José Gleydson Camata.

Comentários
Curta o EXTRA no Facebook
Confira o nosso canal no YouTube
Siga-nos no Twitter
Siga-nos no Instagram Seguir 15.6k
Notamos que você possui
um ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.

A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.

Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.

publicidade