Alagoas, 16 de outubro de 2021 25º min 29º máx
WhatsApp (82) 9.9982-0322
ARRUMAÇÃO

Seis passos para aplicar o Método Marie Kondo na organização do guarda roupa

Ricardo Correia

16/09/2021 14h02 - Atualizado em 16/09/2021 15h03

Organizadora ganhou uma série na Netflix
Netflix/DivulgaçãoOrganizadora ganhou uma série na Netflix

Você provavelmente já esteve diante da seguinte situação: um guarda roupas cheio de peças, mas no momento em que precisou decidir qual usar em determinada ocasião, teve o pensamento clássico de “não tenho o que vestir”. Correto?

Se isto soa familiar, pode ser que seu armário precise de ajuda para uma organização que faça sentido e que tenha as peças que mais lhe agradam.

Você realmente precisa de tudo isso? E como decidir o que fica e o que vai? A rainha japonesa da organização, Marie Kondo, pode te ajudar a decidir facilmente, com o famoso e controverso método que desenvolveu, baseado em sua vivência desde a infância.

Seu livro campeão de vendas no The New York Times, não a deixa mentir. A obra A Mágica da Arrumação, ou “The Life-Changing Magic of Tidying Up”, revela o método que revolucionou a maneira como milhares de pessoas ao redor do mundo organizam seus espaços.

O método ficou tão conhecido, que além de zerar os estoques do livros, em 2019 a organizadora ganhou uma série na Netflix sobre o tema de arrumação, a Ordem na Casa com Marie Kondo.

O que é o método

O método Marie Kondo, ou Método KonMari consiste em se desfazer daquilo que já não faz sentido, questionando algo que deveria ser simples: ISSO ME TRAZ ALEGRIA? Se a resposta for ‘sim’, mantenho em minha vida. Mas se a resposta for ‘não’, preciso descartar.

KonMari ainda ensina que precisamos mostrar gratidão aos nossos itens descartados antes de partir. Só então ficamos livres para seguir em frente com nossas novas vidas livres de desordem.

Estudos provam que o ato de agradecer estimula duas regiões importantes do cérebro humano: o hipotálamo, que regula o estresse, e a área tegmental ventral, que produz sensações de prazer. Pode ser por isso que as pessoas garantem que funciona.

O procedimento tem 6 regras que devem ser seguidas à risca:

  1. Comprometa-se a arrumar.
  2. Imagine seu estilo de vida ideal.
  3. Termine de descartar primeiro.
  4. Arrume por categoria, não por localização.
  5. Siga a ordem certa.
  6. Pergunte a si mesmo se o item desperta alegria.

A youtuber Jout Jout deu o seu parecer em um de seus vídeos mais assistidos do canal, usando o livro.

Isso me traz alegria?

O dicionário o descreve alegria como:

  1. estado de viva satisfação, de vivo contentamento; regozijo, júbilo, prazer.
  2. acontecimento feliz.

Esta é uma boa base para começar a entender o processo. Kondo acredita que os itens que causam alegria estão ligados a razões íntimas e pessoais, que são os "pequenos detalhes" sobre eles que o fazem sorrir.

Como aplicar:

Depois de se comprometer a organizar, ou seja, separar um dia ou uma semana próprios para este fim e meditar sobre como seria seu estilo de vida ideal, é hora de colocar a mão na massa:

1 - Esvazie o guarda roupas

Tire tudo do seu guarda-roupa e organize em categorias, de preferência no chão. Faça sessões por ordem de tamanho das peças: vestidos longos em uma pilha, depois calças em outra, camisetas, tops e assim por diante. Separe também um espaço onde vai descartar as peças.

2 - O que fica e o que vai embora

Você precisa decidir o que quer manter e o que descartar. Para isso, pegue cada peça em suas mãos, sinta se ainda traz alegria ou se chegou ao fim de sua vida útil com você. Agradeça e coloque esses itens em uma pilha de 'descarte'. Preste atenção: se você está lutando para tomar uma decisão, pode ser que aquele item não esteja trazendo alegria o suficiente, então diga tchau a isso também!

Dica bônus: mesmo que a peça seja uma Baw Clothing ou um item de estimação mas que não é usada há mais de 6 meses, a probabilidade de não ser usada novamente é alta. Será que não está apenas ocupando espaço?

3 - Nossa casa é um santuário

Para Marie Kondo, nosso espaço no lar é sagrado, assim como o tempo que passamos em casa. Ela acredita que roupas velhas e surradas para ficar em casa ocupam espaço e não trazem energia boa ao lar. “Você iria ao santuário vestido assim? Comece a se cuidar mais até dentro de casa”. Avalie se nas roupas que ficam, as suas roupas de ficar em casa lhe trazem alegria.

4 - Esteja presente

Enquanto realiza este processo, é importante se manter reflexivo e estar realmente presente. Observe o que você está mantendo ou não, pois isso pode te ajudar no futuro, em tomadas de decisões mais conscientes. Será que precisa de mais uma camiseta branca? Será que gosta tanto assim de camisas xadrez, já que descartou tantas?

5 - Organize magicamente!

Depois de finalizar o processo de separação, é hora de guardar as roupas em suas devidas categorias, da forma mais organizada possível, de acordo com o método. Organizadores para prateleiras, guarda roupa, caixas, não são necessários neste processo, pois com Marie, menos é mais. Ela ensina a dobrar roupas de modo que a organização aconteça “magicamente”.

A dica é dobrar as peças em formato de retângulo, e guardá-las de maneira possível de visualizar tudo o que tem, como em gavetas ou cabides simétricos. Assim como no processo anterior, cada categoria deve ser guardada separadamente.

Aprecie como Marie Kondo faz:

6 - O que fazer com o descarte

Você tem algumas opções. Uma delas é empacotar as roupas descartadas e deixá-las no brechó mais próximo ou vender online. Além disso, as suas roupas descartadas de alta qualidade podem ir diretamente para as pessoas que precisam por meio de ONGs ou doações diretas. Mas se os itens estiverem muito gastos ou danificados, você pode encontrar uma nova utilidade, como trapos industriais. Desde o reaproveitamento até a troca de roupas, existem muitas formas de garantir que seus descartes não acabem em aterros sanitários e prejudiquem o meio ambiente.

Comentários
Curta o EXTRA no Facebook
Confira o nosso canal no YouTube
Siga-nos no Twitter
Siga-nos no Instagram Seguir </html>
Notamos que você possui
um ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.

A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.

Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.

publicidade