Alagoas, 18 de junho de 2021 24º min 26º máx
WhatsApp (82) 9.9982-0322
LUTO

'Para sempre o amor da minha vida', diz Thales Bretas sobre Paulo Gustavo

Bárbara Correa - Estadão Conteúdo

10/05/2021 16h04

Paulo Gustavo: morte deixou o Brasil mais triste
Reprodução TV GloboPaulo Gustavo: morte deixou o Brasil mais triste

O marido de Paulo Gustavo, Thales Bretas, falou pela primeira vez sobre a morte do humorista neste domingo, 9, em entrevista ao Fantástico. O ator morreu na terça-feira, 4, em decorrência de complicações da covid-19."A ficha está caindo aos poucos, ele vai ser para sempre o amor da minha vida, está muito difícil. É uma dor de não poder ter aquele cara tão especial de novo na vida dos nossos filhos. Ainda estou vivendo esse momento de aceitação da perda, da ausência e da saudade", revelou o médico.

"A presença dele era muito forte. Ele me chamava o tempo todo, gritando pela casa. Às vezes, eu não respondia, só para ele aprender a me procurar andando. Essa ausência é avassaladora. É um silêncio que não fazia parte da minha vida há sete anos", lamentou

"Nossos filhos são o resultado do nosso amor que eu vou levar para sempre. Vou amar por nós dois. Como eu queria que ele me ajudasse a educar da forma dele, passar os valores que ele tem. Paulo era uma das pessoas mais íntegras que eu conheci na minha vida, mais generosa, mais amorosa e mais protetora", afirmou.

"Minha foto de celular é o Paulo com as crianças. E eles sempre pedem para ver 'papai Paulo'. Durante um tempo no hospital, eu falava 'papai tata', porque eles me chamam de 'papai tata', 'papai tata vai no hospital porque papai Paulo está dodói'. Hoje, tento explicar, quando consigo, que o papai Paulo não está mais dodói e virou uma estrelinha que está olhando lá de cima para a gente", completou.

Casamento

Thales e Paulo se conheceram em 2014 e se casaram em dezembro de 2015, com cerimônia celebrada por Regina Casé. O dermatologista revelou que tinha noção que o casamento seria um grande símbolo de representatividade para a comunidade LGBTQIA+, porém não esperava o tamanho da repercussão na época.

"Em Belo Horizonte [onde Thales vivia], eu sofria muito preconceito. Sentia a necessidade de mostrar que a gente pode ser amado e ser aceito se a gente se impuser. Na época, o casamento gay no Brasil tinha pouco tempo e eu sentia que aquele era um passo importante. Mas, o impacto que teve foi muito surpreendente e positivo", explicou ele.

Luto

Sobre o luto, Thales contou que sente mais intensamente a falta de seu companheiro à noite, mas que está tentando se apegar na fé e na família. "Tive muita sorte de viver sete anos com ele. Acredito em Deus e ainda estou vivendo esse momento de luto, mas as noites têm sido mais difíceis", iniciou ele.

"Eu fazia carinho toda noite para ele dormir. Acalmando ele, eu me acalmava também. E não tem mais esse calmante para mim. Onde ele estiver, vai continuar brilhando. Ele me transformou, nunca mais serei a mesma pessoa. Agradeço a ele os momentos felizes que vivemos juntos. São os mais felizes da minha vida e vou passar isso para os nossos filhos. E também pra família dele, que é minha família. Ele vai trazer essa alegria para mim de volta, porque o papel dele era transformar a tristeza em alegria", concluiu Bretas.

Comentários
Curta o EXTRA no Facebook
Confira o nosso canal no YouTube
Siga-nos no Twitter
Siga-nos no Instagram Seguir </html>
Notamos que você possui
um ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.

A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.

Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.

publicidade