Alagoas, 25 de novembro de 2020 24º min 28º máx
WhatsApp (82) 9.9982-0322
ENTREVISTA

Antes da fama, Sikêra Jr. pensou em cometer suicídio na Fernandes Lima: “Me achava o derrotado”

Metrópoles

22/10/2020 16h04 - Atualizado em 22/10/2020 16h04

Sikêra Júnior
Reprodução/YoutubeSikêra Júnior

Nesta quinta-feira, 22, Sikêra Jr. é o entrevistado de Daniela Albuquerque no programa Sensacional, da Rede TV!, e relembra o início da carreira, fala da emoção ao ouvir pela primeira vez seu nome na vinheta da rádio onde trabalhava e revela uma curiosidade sobre esse momento.

“Ninguém queria que eu usasse ‘Sikêra’. É igual a ‘Chiclete com Banana’, no início todo mundo achou feio, depois ficou bonito”, compartilha o jornalista, que começou aos 14 anos no rádio, em Pernambuco, onde morava.

Sikêra, que ficou conhecido nacionalmente após reaparecer ao vivo dentro de um caixão, no Plantão Alagoas, da TV Ponta Verde/SBT, atualmente no programa Alerta Nacional, da Rede TV, colhe até hoje os frutos da tempestade que quase o matou.

Antes do sucesso, Sikêra passou por momentos difíceis como a perda a mãe e do cunhado em um acidente de carro na véspera de Natal e o falecimento do pai, pouco tempo depois. Ainda jovem perdeu a casa em que morava em uma enchente.

Na época desempregado, pediu auxílio para rádios locais. “Trocava a minha voz para dormir em um lugar seguro”, relembra. O apresentador chegou a pensar em tirar a própria vida se jogando na frente de um caminhão.

“Sentei na avenida principal de Maceió e fiquei pensando: ‘Rapaz, esse caminhoneiro já tem tanto problema, vou arrumar outro para ele? E se eu não morrer e ficar preso numa cama? O que eu faço?’. A minha família já não acreditava mais em mim. Eu tinha tudo para não ter futuro, me achava o derrotado”, desabafa.

Sikêra diz que alguns momentos de sua vida aconteceram de forma inexplicável. “Um belo dia um apresentador me liga oferecendo uma oportunidade de ser repórter policial”, conta, referindo-se ao convite da TV Alagoas, atual TV Ponta Verde, em 2000.

Hoje, após 20 anos, o fenômeno da TV e internet apresenta as edições dos telejornais Alerta Amazonas, para o estado, e Alerta Nacional, para todo o país, além de ter mais de 9 milhões de fãs que o acompanham nas redes sociais. “Não posso pedir mais nada ao meu senhor Jesus Cristo. Só tenho a agradecer”, celebra.

Ainda durante a entrevista, Sikêra mostra pela primeira vez em rede nacional as duas tatuagens que fez quando tinha 16 anos. “É o desenho de uma TV e a outra era para ser um golfinho. Depois de um tempo tentei cobrir com um tribal e ficou pior ainda”, brinca ele, sempre bem-humorado. A entrevista completa será exibida às 22h50.

Comentários
Curta o EXTRA no Facebook
Confira o nosso canal no YouTube
Siga-nos no Twitter
Siga-nos no Instagram Seguir </html>
Notamos que você possui
um ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.

A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.

Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.

publicidade