Alagoas, 08 de abril de 2020 25º min 29º máx
WhatsApp (82) 9.9982-0322
CINEMA

Filme que critica política militarista de Israel chega a Maceió

José Fernando Martins

08/12/2019 08h08 - Atualizado em 08/12/2019 09h09

Quentin Dolmaire, como o adolescente Yoav
DivulgaçãoQuentin Dolmaire, como o adolescente Yoav

Vencedor do Urso de Ouro, em Berlim, e colecionador de críticas positivas por onde passa, o filme 'Synonymes', do cineasta israelense Nadav Lapid, será exibido em treze cidades brasileiras, entre elas, Maceió. O obra estreia na próxima quinta-feira, dia 12, com distribuição da Fênix Filmes em parceria com a Escarlate.

O drama conta a história de Yoav (Quentin Dolmaire), um adolescente judeu que foge de Israel e parte para a França. Em Paris, faz questão de esconder sua identidade negando suas origens com um dicionário de francês-hebreu debaixo do braço.

A convite da distribuidora Fênix Filmes, o EXTRA ALAGOAS teve o privilégio de assistir a premiada película com antecedência. Logo na abertura do filme, o público se depara com Yoav pelado, com direito a nu frontal sem cortes. 

Essa cena mostra como o cinema europeu lida com o corpo humano sem nenhum pudor ou tarja, o que se difere, e muito, do norte-americano e também do brasileiro, que após produzir milhares de pornochanchadas, também foi contaminado pelo politicamente correto. 

Mas 'Synonymes' não fala sobre nudez e, sim, sobre a luta de Yoav de se encaixar em um nova rotina, bem distinta do que estava acostumado em Israel.

Uma cena que deixa isso explícito é quando o jovem anda pelas ruas de Paris entoando o mantra "não olhe para cima". Uma simples frase que expõe uma terrível realidade: em Israel, olhar para cima é sinal de estar preocupado com ataques de mísseis. 

Neto de terrorista, Yoav quer uma vida longe das armas, mas ao fugir da situação conflituosa de Israel, acaba se metendo em outra: agora luta contra neonazistas em Paris. 

'Synonymes' mostra que viver o 'Sonho Francês' pode ser tão cruel e desafiador quanto à ilusão do 'Sonho Americano'. Fugir de nós mesmos, às vezes, pode nos levar ao mesmo lugar. Uma curiosidade: o filme foi inspirado na vida do seu realizador, Nadav Lapid.

Assista ao trailer

Comentários
Curta o EXTRA no Facebook
Confira o nosso canal no YouTube
Siga-nos no Twitter
Siga-nos no Instagram Seguir </html>
Notamos que você possui
um ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.

A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.

Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.

publicidade