Alagoas, 25 de maio de 2019 24º min 29º máx
WhatsApp (82) 9.9982-0322
MINUTOS A MENOS

China censura cena de sexo e violência em estreia de 'Game Of Thrones'

Quem Acontece

18/04/2019 06h06

A estreia da oitava temporada de Game of Thrones
DivulgaçãoA estreia da oitava temporada de Game of Thrones

A estreia da oitava temporada de Game of Thrones sofreu cortes da censura na China e, segundo a rede CNN, os fãs da saga viram 6 minutos a menos de Winterfell, o episódio ficou com 48 aos contrário dos 54 minutos originais. Entre as cenas cortadas estão uma com Bronn (Jerome Flynn) na cama com três prostitutas, e o violento resgate de Yara (Gemma Whalen) por Theon (Alfie Allen).

A China não tem HBO, o canal que transmite GoT, e a série é exibida pelo Tecent, empresa de tecnologia que tem os direitos de streamingd de Game of Thrones via website e aplicativo próprios. Na web, os fãs protestaram contra a censura. "Se as cenas cortadas não fossem importantes, porque os roteiristas as escreveria?", questionou um fã. "Não é que eu não queira pagar para ver a série, mas como posso assistir quando cortam tantas cenas?", criticou outro.

Essa não é a primeira vez que a China censurou séries ou filmes. Bohemian Rhapsody, a cinebiografia de Freddie Mercury que ganhou o Oscar de Melhor Ator para Rami Malek, cortou cenas sobre a homossexualidade do cantor, como a que ele revela que é gay ou quando apresenta seu namorado à família. Outro momento, em que o cantor revela que tem Aids à banda, foi exibida sem som.

Outros filmes como 007 Skyfall, Transformers, A Forma da Água e Logan também foram censurados, por referência à prostituição, a vilões de origem russa, violência e nudez. Já os flmes O Ursinho Pooh, Os Infiltrados e Noé sequer foram exibidos no país.

Comentários
Curta o EXTRA no Facebook
Confira o nosso canal no YouTube
Siga-nos no Twitter
Siga-nos no Instagram Seguir 14.4k
Notamos que você possui
um ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.

A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.

Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.

publicidade