Alagoas, 28 de janeiro de 2021 24º min 28º máx
WhatsApp (82) 9.9982-0322
PROPOSTA DE JHC

Sinttro alerta para desemprego se houver legalização dos clandestinos

Redação com assessoria

24/11/2020 18h06 - Atualizado em 24/11/2020 18h06

Sindicato critica proposta do candidato JHC para o transporte público
AssessoriaSindicato critica proposta do candidato JHC para o transporte público

O Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários no Estado de Alagoas (Sinttro/AL) fez uma alerta às autoridades e sociedade sobre a proposta de regularização do transporte clandestino. A proposta teria sido apresentada pelo candidato João Henrique Caldas, JHC (PSB) e, segundo o setor, seria uma "bomba" atirada nas categorias de trabalhadores da área. 

"JHC disse durante entrevistas que pretende legalizar os condutores clandestinos. A ideia não encontra apoio entre especialistas que estudam mobilidade e transporte urbano no país inteiro" garante o sindicato em nota à imprensa. "Com essa ideia inesperada, sem a explicação em detalhes de como pretende regularizar clandestinos, JHC assustou um exército de trabalhadores nas empresas de ônibus".

O sindicato afirma que o candidato fala “sem conhecimento de causa” sobre um tema complexo. Diante da ameaça aos empregos de rodoviários e rodoviárias, a entidade “manifesta preocupação quanto à proposta de campanha do candidato.

A nota, o sindicato lembra que houve demissão em massa no transporte intermunicipal após processo semelhante ao que aparece na proposta de JHC. “O que nos preocupa é que isso possa vir a acontecer também na capital, acabando com o setor de transporte público convencional, desempregando mais de 4 mil rodoviários”, afirma o texto do sindicato.


Comentários
Curta o EXTRA no Facebook
Confira o nosso canal no YouTube
Siga-nos no Twitter
Siga-nos no Instagram Seguir </html>
Notamos que você possui
um ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.

A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.

Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.

publicidade