Alagoas, 25 de novembro de 2020 24º min 28º máx
WhatsApp (82) 9.9982-0322
ELEIÇÕES 2020

Alagoas tem sete candidatos milionários que receberam auxílio emergencial

Maior patrimônio declarado é de R$ 2,4 milhões e pertence a uma candidata a vereadora em Paripueira

Tamara Albuquerque

14/11/2020 08h08

Lista foi divulgada pelo Tribunal de Contas da União
© Marcello Casal Jr - Agência BrasilLista foi divulgada pelo Tribunal de Contas da União

O Tribunal de Contas da União (TCU) jogou um balde de água gelada na euforia de candidatos a prefeito, vice-prefeito e vereadores nas eleições municipais deste ano, cujo 1º turno de votação será no próximo domingo, dia 15. O choque térmico foi provocado pela divulgação da lista contendo nomes de candidatos, em todo o país, que declaram patrimônio igual ou superior a R$ 300 mil e que receberam, até julho de 2020, alguma parcela do auxílio emergencial do governo. Em Alagoas estão incluídos 47 candidatos em 28 municípios.

Na lista do Tribunal estão sete candidatos que apareceram pedindo voto dentro da casa do eleitor alagoano e que têm patrimônio milionário, ou seja, acima de R$ 1 milhão. O auxílio emergencial foi criado pelo governo federal para amenizar os efeitos da pandemia de coronavírus na sobrevivência de desempregados, trabalhadores informais ou pessoas que pertencem a famílias pobres, com renda mensal que não ultrapassa a meio salário mínimo, o equivalente a R$ 522,50, entre outros requisitos.

Dos 47 candidatos registrados no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) de Alagoas (confira a lista completa ao lado), 7 disputam vagas para prefeito, 5 querem o cargo eletivo de vice-prefeito. O restante, busca conquistar um lugar no Legislativo como vereador. A lista do TCU pode gerar revolta nos eleitores e a consequente desistência de votar nos candidatos citados.

O maior patrimônio declarado ao TRE/AL pertence à candidata a vereadora em Paripueira Kleila Millena M. Alves de Azevedo, a dra. Keilla (PROS). São bens avaliados em R$ 2,462 milhões. Ainda assim, o TCU identificou a inscrição e o pagamento do auxílio de emergencial à candidata de R$ 300, solicitado no aplicativo da Caixa.

A lista, disponibilizada por determinação do ministro Bruno Dantas, contém o cruzamento de dados realizado pelo TCU e o cruzamento realizado pelo Ministério da Cidadania, com dados que permitem identificar os benefícios que foram cancelados antes da decisão do Tribunal e os que permaneceram com pagamentos em setembro e outubro, seja no âmbito do auxílio emergencial (Lei 13.982/2020) ou do auxílio emergencial residual previsto na Medida Provisória 1.000/2020.

O segundo candidato em Alagoas com maior patrimônio e que solicitou o auxílio emergencial na pandemia foi, de acordo com o TCU, Alex Vagner Nunes da Silva (PSB), postulante ao cargo de prefeito do município de Craíbas, na região metropolitana do Agreste. Alex Farias, como será apresentado na urna, declarou bens no valor de R$ 2,039 milhões, mas solicitou o auxílio residual de R$ 300 no aplicativo da Caixa.

Os outros cinco candidatos milionários da lista, que em verdade é uma longa planilha, são: Marcos José da Silva (Solidariedade), candidato a vereador por Arapiraca, com R$ 1,2 milhão de patrimônio; José Carlos Alves da Silva (PP), que disputa uma vaga na Câmara de Barra de Santo Antônio, com R$ 1,5 milhão; Demétrio Gomes Neto (PP), de Joaquim Gomes, com R$ 1,5 milhão; Lucas Carvalho Mendonça (PP) candidato a vereador em Passo de Camaragibe, com R$ 1,2 milhão de patrimônio. Chama atenção o candidato José Enéas da Costa Gama (PDT), que disputa o cargo de vice-prefeito na chapa do ex-deputado estadual Marcelo Beltrão Siqueira (PP), no município de Coruripe, com bens no valor de R$ 1,2 milhão.

Também fazem parte da lista, com patrimônio acima de R$ 300 mil, os candidatos a vice-prefeito Mário Jorge Garrote Barbosa da Silva (PP), em Estrela de Alagoas (R$ 533 mil); José Lessa Castro (DEM), em Feliz Deserto (R$ 350 mil); João Nunes Barbosa (PROS), em Igreja Nova (R$ 520 mil) e José Erivan Ramos da Silva (PSDB) em Poço das Trincheiras (R$ 355 mil). Já os 8 candidatos a prefeitos disputam os votos dos eleitores nos municípios de São Miguel dos Milagres (Jadson Lessa dos Santos -PTB); Piranhas (Edson Francisco Teles – AVANTE); Monteirópolis (Tiago Lucas Neves Prudente – PSD); Igreja Nova (Valério José Barreto Beltrão -PROS); Girau do Ponciano (Erivaldo Ferreira dos Santos – REDE); Craíbas (Alex Vagner Nunes – PSB) e em São Sebastião, os candidatos Antônio Carlos dos Santos (REDE) e Luiz Antônio da Silva (MDB).

Em entrevista replicada na imprensa nacional, o ministro Bruno Dantas, do TSE, avaliou o quadro como lamentável. “Esses candidatos, pessoas que se apresentam para as eleições, para a representação da sociedade, possuem patrimônio absolutamente incompatível com esse benefício, um benefício de R$ 600 que deveria se prestar para aliviar a fome e as dificuldades momentâneas de pessoas que abruptamente perderam o seu trabalho, a sua renda, as condições de produzir o seu sustento e o da sua família. Nós nos deparamos com um quadro absolutamente lamentável, um quadro que dá asco”, disse.

O Ministério da Cidadania cancelou todos os benefícios detectados pelo TCU, num total de 10.691 candidatos, sem prejuízo da possibilidade de os beneficiários contestarem nos canais adequados. A única exceção se refere a benefício concedido judicialmente. Em todo o país, foram localizados 1,3 mil candidatos com patrimônio declarado superior a R$ 1 milhão que foram beneficiados pelo programa federal.

Comentários
Curta o EXTRA no Facebook
Confira o nosso canal no YouTube
Siga-nos no Twitter
Siga-nos no Instagram Seguir </html>
Notamos que você possui
um ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.

A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.

Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.

publicidade