Alagoas, 20 de outubro de 2020 24º min 28º máx
WhatsApp (82) 9.9982-0322
SÃO PAULO

Pesquisa: 21% dos eleitores cogitam não votar por medo de contaminação

Poder 360

26/09/2020 07h07

Eleitores de 25 a 34 anos são os que mais admitem ter receio de contaminação: 27% afirmam que podem não votar
TSEEleitores de 25 a 34 anos são os que mais admitem ter receio de contaminação: 27% afirmam que podem não votar

Um em cada 5 moradores da cidade de São Paulo cogita não votar nas eleições municipais de novembro por receio de contaminação pelo coronavírus. As eleições estão marcadas para 15 de novembro (1º turno) e 29 de novembro (2º turno).

Pesquisa do Datafolha divulgada ontem, 25, pela Folha de S. Paulo mostra que 21% dos entrevistados responderam “sim” ao serem perguntados se poderiam deixar de ir votar por medo de contaminação; 79% responderam “não“.

O Datafolha ouviu presencialmente 1.092 eleitores nos dias 21 e 22 de setembro. A margem de erro da pesquisa é de 3 pontos percentuais, para mais ou para menos, com índice de confiança de 95%. A pesquisa foi encomendada pela Folha de S. Paulo e está registrada no Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo sob o número 06594/2020.

Os eleitores de 25 a 34 anos são os que mais admitem ter receio: 27% afirmam que podem não votar. Em seguida está a faixa etária de 35 a 44 anos (26%). A taxa cai para 17% entre os eleitores com mais de 60 anos, que integram o grupo de risco. É o mesmo percentual entre o grupo com idade de 45 a 59 anos.

Do total de entrevistados, 24% disseram que se sentem “muito seguros” para votar; 42% se sentem “1 pouco seguros” e 34% disseram que se sentem “nada seguros“. O medo de contaminação é maior nas mulheres: 41% dizem que não se sentem nada seguras. Entre os homens, o valor cai para 26%.

O Datafolha perguntou ainda se os paulistanos estão interessados na eleição para prefeito: 33% afirmam não ter interesse; 30% responderam ter grande interesse; 31% têm interesse médio e 3% disseram que o interesse é “pequeno”. Os que não souberam responder representam 1%.

PROTOCOLOS SANITÁRIOS


Em função da pandemia da covid-19, o TSE (Tribunal Superior Eleitora) estabeleceu 1 protocolo com medidas preventivas para eleitores e mesários que vão trabalhar no pleito.

Os eleitores só poderão entrar nos locais de votação se estiverem usando máscaras e deverão higienizar as mãos com álcool em gel antes e depois de votar. A distância de 1 metro entre as demais pessoas também deverá ser mantida. O TSE recomenda ainda que o eleitor leve sua própria caneta para assinar o caderno de votação.

Os mesários deverão trocar as máscaras de proteção a cada 4 horas, manter distância mínima de 1 metro entre os eleitores e os demais mesários, limpar as superfícies com álcool 70% e higienizar as mãos com álcool em gel constantemente.

Eleitores e mesários que estiverem com sintomas da covid-19 não devem comparecer ao local de votação. Posteriormente, a ausência poderá ser justificada na Justiça Eleitoral.

Comentários
Curta o EXTRA no Facebook
Confira o nosso canal no YouTube
Siga-nos no Twitter
Siga-nos no Instagram Seguir </html>
Notamos que você possui
um ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.

A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.

Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.

publicidade