Alagoas, 21 de outubro de 2020 24º min 28º máx
WhatsApp (82) 9.9982-0322
ELEIÇÕES 2020

Certeza da impunidade garante candidatura de condenados

Márcia Coutinho e Marcos Madeira ignoram condenações e vão disputar as urnas

José Fernando Martins

20/09/2020 08h08

Márcia Coutinho foi condenada a ressarcir o erário
DivulgaçãoMárcia Coutinho foi condenada a ressarcir o erário

A Lei da Ficha Limpa, que determina a inelegibilidade por um período de oito anos de políticos cassados ou condenados em processos criminais em segunda instância não é grande empecilho para políticos de Alagoas. 

É o caso da ex-prefeita Márcia Coutinho, a aposta do MDB em Passo de Camaragibe para as eleições municipais deste ano. Márcia tentará voltar ao Executivo mesmo após decisão da 1ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça (TJ-AL), do dia 9 de setembro, de manter a condenação dela e do marido Pedro Melo de Albuquerque Neto, ex-secretário municipal, por improbidade administrativa. 

Caso fosse seguir a lei à risca, o casal teria que ficar dez anos longe de cargos públicos e ressarcir o erário no valor de R$ 374.382,51. Quem também pretendei disputar nas urnas, mesmo sendo condenado à prisão, é Marcos Madeira, ex-prefeito de Maragogi. 

Confira na íntegra no EXTRA ALAGOAS nas bancas!

Comentários
Curta o EXTRA no Facebook
Confira o nosso canal no YouTube
Siga-nos no Twitter
Siga-nos no Instagram Seguir </html>
Notamos que você possui
um ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.

A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.

Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.

publicidade