Alagoas, 16 de abril de 2021 24º min 27º máx
WhatsApp (82) 9.9982-0322
CORONAVÍRUS

Lira alerta para sumiço de 14 milhões de vacinas em dados oficiais

Agência Câmara

31/03/2021 15h03 - Atualizado em 31/03/2021 15h03

Deputado Arthur Lira, presidente da Câmara dos Deputados
ArquivoDeputado Arthur Lira, presidente da Câmara dos Deputados

Os estados que ainda não aplicaram as doses de vacinas contra a covid-19 recebidas do governo federal precisam explicar o que está acontecendo para ajudar na coordenação dos esforços de imunização da população, afirmou o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL).

"Temos que prestar atenção num dado. Por que Brasil distribuiu 34 milhões de doses e só temos 18 milhões de doses aplicadas? Eu não acredito, não acho que seja possível que nenhum governador prefeito não estejam vacinando. Mas tem déficit de quase 14 milhões de vacinas nos gráficos oficiais", afirmou, durante um pronunciamento.

"Nossa solicitação é que o Ministério da Saúde forme urgentemente um grupo ainda mais rígido de controle destes dados. Cito exemplo de estado que recebeu 3 milhões de doses e vacinou 1,5 milhão. O Ministério pode entender que tem estoque de 1,5 milhão e que vacina pode ser transferida, ou deve entender que há atraso na informação de vacinação?", questionou.

"Não acredito em hipótese alguma que tenha algum tipo de má vontade ou má fé nisso. É o atabalhoamento desta crise, desta pandemia, ou da burocracia da informação. É um controle importante sanitariamente", disse deputado.

O número de brasileiros vacinados com as duas doses das vacinas contra a covid-19 que estão à disposição no país - e que, portanto, completaram o ciclo de imunização - chegou a 4,1 milhões, ou o equivalente a 1,9% da população, ontem, segundo dados divulgados pelo Ministério da Saúde. Os que tomaram apenas uma dose somam 14,1 milhões, ou 6,6% da população. O ritmo de vacinação com a primeira dose encolheu 51,3% ontem em relação ao dia anterior, para 152.489. 

No caso da segunda dose, houve queda de 55,7%, para 20.356.No momento, podem ser vacinadas pessoas dos chamados grupos prioritários - pessoas com 60 anos ou mais, com deficiência, povos indígenas e trabalhadores da saúde. Nestes grupos, há um total de 77,3 milhões de pessoas - o que significa que 5,3% deles completaram o ciclo de imunização até o momento.

Até agora, foram distribuídas 35 milhões de doses para a vacinação em todo o Brasil, e foram usadas 18,3 milhões, ou 52,2% da quantidade disponível. O Brasil está vacinando a população apenas com as vacinas da Sinovac - envasadas pelo Instituto Butantan - e da AstraZeneca - envasadas pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). Ambas exigem a aplicação de duas doses para atingirem o máximo de eficácia na prevenção da covid-19.

Comentários
Curta o EXTRA no Facebook
Confira o nosso canal no YouTube
Siga-nos no Twitter
Siga-nos no Instagram Seguir </html>
Notamos que você possui
um ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.

A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.

Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.

publicidade