Alagoas, 16 de abril de 2021 24º min 27º máx
WhatsApp (82) 9.9982-0322
COVID-19

Alagoas recebeu apenas 10% do valor divulgado por Bolsonaro para combate à pandemia

Tâmara Albuquerque

06/03/2021 12h12 - Atualizado em 06/03/2021 13h01 - Edição 1108

Presidente Jair Bolsonaro
Agência BrasilPresidente Jair Bolsonaro

Os embates entre o presidente Jair Bolsonaro e os governadores ficaram acirrados desde a instalação da pandemia no país e prometem não dar trégua este ano. Depois de criticar políticas dos governos contra a covid-19 e dizer que o auxílio emergencial deveria ser pago por quem fechar os estados (lockdwon) e destruir empregos, esta semana mais um conflito foi criado. 

O presidente fez a divulgação, pelas redes sociais, de remessas de recursos financeiros aos estados a título de enfrentamento da pandemia, expondo uma situação irreal, segundo os governadores, e que jogou a opinião pública contra eles. Nos dados divulgados por Bolsonaro foram incluídos valores que, por obrigação constitucional, pertencem aos estados e não estão relacionados diretamente à saúde, como anunciaram os governadores em carta aberta à sociedade. 

É o caso, por exemplo, do Fundo de Participação dos Estados (FPE), do Fundo de Participação dos Municípios (FPM), Fundeb, SUS, royalties e mesmo a renegociação das dívidas com o Tesouro Nacional. Na lista de Bolsonaro, que não discriminou os repasses em sua totalidade, foram exibidas transferências no valor de R$ 847 bilhões para os estados, de janeiro de 2020 até 15 de janeiro deste ano. Entretanto, desse montante 30% pelo menos são repasses obrigatórios ou benefícios já existentes.

O Tesouro Nacional, na tentativa de acalmar os ânimos, divulgou na quarta-feira (3) que o socorro da União aos estados em razão da pandemia foi de R$ 76,9 bilhões em 2020.

Leia na íntegra no EXTRA ALAGOAS nas bancas!

Comentários
Curta o EXTRA no Facebook
Confira o nosso canal no YouTube
Siga-nos no Twitter
Siga-nos no Instagram Seguir </html>
Notamos que você possui
um ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.

A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.

Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.

publicidade