Alagoas, 10 de agosto de 2020 23º min 26º máx
WhatsApp (82) 9.9982-0322
PANDEMIA

Alagoas registra mais 17 mortes por covid-19

Bruno Fernandes com Sesau

15/07/2020 17h05 - Atualizado em 15/07/2020 17h05

Número de infectados pelo novo coronavírus vem aumentando em Maceió
Felipe BrasilNúmero de infectados pelo novo coronavírus vem aumentando em Maceió

O Boletim Epidemiológico desta quarta-feira, 15, divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde confirmou mais 859 casos de covid-19 em Alagoas. Dessa forma, o estado tem um total de 47.864 casos confirmados do novo coronavírus até o momento, dos quais 5.509 estão em isolamento domiciliar e 146 internados em leitos públicos e privados.

Outros 40.876 pacientes já finalizaram o período de isolamento, não apresentam mais sintomas e, portanto, estão recuperados da doença. Há 1.536 casos em investigação laboratorial.

Mais 17 mortes foram confirmadas, laboratorialmente, por causa do novo coronavírus. Quatro vítimas residiam em Maceió, as outras 13 pessoas residiam no interior do estado, sendo oito homens e cinco mulheres.

Até hoje foram confirmados 1.331 óbitos por Covid-19 em território alagoano, mas sete deles eram de pessoas residentes em Pernambuco, São Paulo, Santa Catarina e Bahia, tendo como vítimas cinco homens e duas mulheres.

Leitos de covid-19 do Estado

Dos 1.304 leitos criados pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) para atender, exclusivamente, pacientes com suspeita e confirmação de infecção pelo novo coronavírus, 510 estavam ocupados até as 11h de quarta-feira, 15, o que corresponde a 39% do total.

Atualmente, 175 pacientes estão em leitos de UTI, 15 em leitos intermediários e 320 em enfermaria. Para acompanhar a evolução da ocupação dos leitos exclusivos para Covid-19, acesse www.alagoascontraocoronavirus.com.br.

Comentários
Curta o EXTRA no Facebook
Confira o nosso canal no YouTube
Siga-nos no Twitter
Siga-nos no Instagram Seguir </html>
Notamos que você possui
um ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.

A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.

Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.

publicidade