Alagoas, 07 de julho de 2020 22º min 26º máx
WhatsApp (82) 9.9982-0322
COVID-19

Associação de Jornalismo condena ocultação de informações pelo governo federal

Redação

06/06/2020 19h07

Associação repudia ação do governo Bolsonaro
DivulgaçãoAssociação repudia ação do governo Bolsonaro

A Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji) emitiu nota, neste sábado, sobre as mudanças realizadas pelo Ministério da Saúde quanto aos dados sobre a pandemia de Covid-19. 

O governo federal deixou de informar o número acumulado de mortos, além de mudar o horário de atualização dos dados. 

As medidas, segundo a Abraji, contrariam a Constituição Federal, a Lei de Acesso à Informação, as boas práticas de transparência pública.

"O caso se torna ainda mais grave na medida em que o presidente da República atribuiu algumas das mudanças ao desejo de prejudicar a cobertura jornalística", informou.

Confira na íntegra

Na última semana, o Ministério da Saúde realizou mudanças no painel de dados sobre a pandemia de Covid-19, deixando de informar o número acumulado de mortos e mudando o horário de publicação dos dados. Na sexta-feira, a página saiu do ar e retornou no sábado, mas apenas com informações diárias. As bases de dados com o histórico da Covid-19 no Brasil desapareceram do repositório do SUS. 

Além disso, o Ministério da Saúde anunciou uma “recontagem” do número de óbitos, acusando secretarias estaduais de falsificarem dados, mas sem apresentar nenhuma evidência. As medidas contrariam a Constituição Federal, a Lei de Acesso à Informação, as boas práticas de transparência pública reconhecidas internacionalmente e evidenciam, mais uma vez, o espírito antidemocrático do governo de Jair Bolsonaro. 

O caso se torna ainda mais grave na medida em que o presidente da República atribuiu algumas das mudanças ao desejo de prejudicar a cobertura jornalística da pandemia, quando, questionado por repórteres a respeito do atraso na divulgação dos números, respondeu: “acabou matéria do Jornal Nacional”. 

O uso da máquina pública para prejudicar a imprensa não é novidade no governo de Jair Bolsonaro. Em agosto de 2019, o presidente assinou medida provisória desobrigando a publicação de balanços de empresas em jornais, declaradamente no intuito de retaliar o jornal Valor Econômico. 

A Abraji repudia o abuso de autoridade por parte do alto escalão do governo federal e condena tentativa de impor obstáculos às atividades jornalísticas através da ocultação de informações de interesse público. Também apela aos demais poderes da República para que fiscalizem e punam eventuais atos de improbidade administrativa com o máximo rigor da lei. 

Diretoria da Abraji, 06 de junho de 2020.


Comentários
Curta o EXTRA no Facebook
Confira o nosso canal no YouTube
Siga-nos no Twitter
Siga-nos no Instagram Seguir </html>
Notamos que você possui
um ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.

A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.

Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.

publicidade