Alagoas, 06 de junho de 2020 25º min 28º máx
WhatsApp (82) 9.9982-0322
MÉDICA ESPECIALISTA

Pediatra e diretora da Faculdade de Medicina da Ufal morre de Covid-19

Bruno Fernandes

22/05/2020 17h05 - Atualizado em 22/05/2020 17h05

A médica pediatra e diretora da Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Alagoas Iasmin de Albuquerque
DivulgaçãoA médica pediatra e diretora da Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Alagoas Iasmin de Albuquerque

Faleceu nesta sexta-feira, 22, a médica pediatra e diretora da Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Alagoas (Famed/Ufal) Iasmin de Albuquerque Cavalcanti Duarte.

Referência em pediatria, especializou-se fisiologia e em pediatria, atuando principalmente em crescimento, estado nutricional e puericultura. Também era Doutora em Medicina Tropical, pela Universidade Federal de Pernambuco.

Em nota, a reitoria da Ufal decretou luto oficial de três dias pela perda da docente. O reitor, Josealdo Tonholo, e a vice-reitora, Eliane Cavalcanti, se manifestaram pela perda da professora.

“Estamos todos muito tristes. Perdemos um ser de luz! A Ufal está em luto! A classe médica de Alagoas perde uma referência. Nós perdemos uma amiga!”, afirmou o reitor.

“Lamentável a partida da professora Iasmin. Estou muito triste mesmo, sem chão. Enfim, jamais esquecerei seu olhar carinhoso e seu jeito afetuoso. Sentirei muita falta dela”, lamentou a vice-reitora da Ufal, Eliane Cavalcanti.

O sepultamento ocorrerá às 18h, no Campo Santo Parque das Flores. Devido à pandemia de covid-19, não haverá velório e a presença no enterro fica restrita a membros da família.

Em Alagoas, cerca de 30% dos médicos que atuam na linha de frente contra a Covid-19 no estado já adoeceram devido ao novo Coronavírus. A estimativa é do presidente do Sindicato dos Médicos de Alagoas (Sinmed), Marcos Holanda.

De acordo com o sindicalista, até o dia 13 de maio, a Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) precisou afastar 112 médicos com suspeitas de infecção, no entanto, até o momento, só 20 tiveram o diagnóstico comprovado.

A primeira profissional da saúde a falecer em decorrência da doença em Alagoas foi Alaíne Nascimento de Araújo. Ela era técnica de enfermagem na Cooperativa dos Profissionais da Área de Atenção a Saúde de Alagoas (COOPSANO) e faleceu no dia 12 deste mês.

Comentários
Curta o EXTRA no Facebook
Confira o nosso canal no YouTube
Siga-nos no Twitter
Siga-nos no Instagram Seguir </html>
Notamos que você possui
um ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.

A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.

Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.

publicidade