Alagoas, 05 de junho de 2020 25º min 27º máx
WhatsApp (82) 9.9982-0322
ALAGOAS

Sesau esclarece atendimento a vítima fatal de Covid-19

Vera Alves

31/03/2020 17h05 - Atualizado em 31/03/2020 18h06

Coronavírus causa mortes pelo mundo
© CHINA DAILY/Reuters/direitos reservados via Agência BrasilCoronavírus causa mortes pelo mundo

A primeira vítima fatal da Covid-19 em Alagoas somente teve confirmado o exame de portador do vírus nesta terça-feira, 31, um dia depois de falecer na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Trapiche. A coleta de material de José Dagmar Xavier da Costa, 63 anos, foi feita quando ele ainda estava internado no Hospital Geral do Estado (HGE).

O esclarecimento é do secretário-adjunto da Saúde, Marcos Ramalho, que também explicou o motivo de o idoso ter sido encaminhado à UPA do Trapiche e não ao Hospital Helvio Auto, o antigo HDT. A unidade especializada em doenças infectocontagiosas, segundo ele, estava com as UTIs ocupadas por portadores de outras doenças.

Ramalho frisa que todas as UPAs do estado passaram por treinamento e receberam equipamentos para atender pacientes com quadro viral considerados graves. “A UPA do Trapiche possui respirador para estes casos, razão pela qual o Estado optou pela transferência do paciente que se encontrava no HGE, onde foi coletado material para exame, quando seu estado se agravou”.

Ramalho também esclarece que dentro do Plano de Contingência do Estado de Alagoas contra o Coronavírus todas as UPAs passaram a dispor de leitos e UTIs equipadas para atendimento a suspeitos de Covid-19 em estado grave.           

José Dagmar, de acordo com os registros da Sesau, foi atendido inicialmente na UPA do Jacintinho onde foi medicado e liberado. Como não melhorou, retornou à unidade e de lá foi encaminhado ao HGE onde ficou em isolamento já por suspeita de estar com Covid-19. Com o agravamento do quadro, a secretaria o transferiu para a unidade mais próxima e preparada para lidar com casos suspeitos de Coronavírus em que o paciente necessite de maiores cuidados.

Ramalho também explicou que houve erro no preenchimento da ficha do atendimento inicial dele, onde consta que o acreano estaria morando há seis meses em Maceió. Segundo o filho do idoso, Antônio Guedes da Rocha Neto, o pai residia na capital alagoana há seis anos. Em nota, a Sesau informou que todas as avaliações necessárias foram realizadas. Confira na integra:

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) vem a público prestar importantes esclarecimentos sobre o falecimento na madrugada de segunda-feira (30) de um homem de 64 anos, natural do estado do Acre, em decorrência do novo coronavírus (Covid-19). Foi a primeira morte em decorrência do vírus em Alagoas.

Prontamente, o médico plantonista realizou todas as avaliações necessárias. Ao perceber a gravidade da situação, o paciente foi entubado na própria UPA. Graças ao Plano de Contingência Estadual de Enfrentamento à Covid-19, colocando em prática a montagem de leitos intensivos nas UPAS, dotando os locais com os equipamentos para cuidados aos pacientes que chegassem com suspeitas do novo coronavírus.
Em relação à coleta, o paciente passou pelo procedimento de coletagem ainda no Hospital Geral do Estado (HGE). Posteriormente, a coleta foi encaminhada ao Laboratório Central de Alagoas (Lacen-AL). 

Após análise laboratorial, o resultado divulgado nesta terça-feira (31) testou como positivo para Covid-19 em um único teste feito pelo paciente. Segundo o prontuário médico, o paciente era hipertenso e diabético.

Comentários
Curta o EXTRA no Facebook
Confira o nosso canal no YouTube
Siga-nos no Twitter
Siga-nos no Instagram Seguir </html>
Notamos que você possui
um ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.

A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.

Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.

publicidade