Alagoas, 20 de maio de 2022 23º min 27º máx
WhatsApp (82) 9.9982-0322
PEDIDO DE VISTAS

Suspenso julgamento no STF sobre eleição para governador-tampão de Alagoas

Placar estava com cinco votos favoráveis para realização do pleito antes da suspensão

Bruno Fernandes

13/05/2022 12h12 - Atualizado em 13/05/2022 13h01

Ação fica suspensa até que Nunes Marques vote, o que não tem prazo para acontecer
Agencia BrasilAção fica suspensa até que Nunes Marques vote, o que não tem prazo para acontecer

Um pedido de vistas feito pelo ministro Nunes Marques suspendeu no começo da tarde desta sexta-feira, 13, o julgamento sobre a realização das eleições indiretas para governador-tampão de Alagoas. Caso ele e os outros cinco ministros não votem a favor do pedido de suspensão ingressado pelo PP até o domingo, 15, a eleição está mantida, já que não existe decisão que impeça a realização da mesma.



O julgamento acontece após o Partido Progressistas (PP) apresentar um recurso pedindo que o ministro Gilmar Mendes reconsiderasse a decisão e suspendesse também o segundo edital de convocação para as eleições indiretas depois do primeiro também ter sido suspenso pelo ministro Gilmar Mendes.

Antes do pedido de vista, o relator Gilmar Mendes praticamente repetiu a liminar que ele mesmo concedeu na semana passada, na qual estabelecia que o registro e a votação dos candidatos deveriam ser realizados em chapa única. Seguiram o mesmo voto os ministros Edson Fachin, Dias Toffoli, Alexandre de Moraes e Ricardo Lewandowski.

"Extrai-se da jurisprudência sedimentada do STF ao longo de décadas a autonomia relativa dos Estados na solução normativa do problema da dupla vacância da Chefia do Poder Executivo, que não está vinculada ao modelo e ao procedimento federal", diz o ministro em seu voto.

Chapas inscritas

Ontem, 12, a Assembleia Legislativa de Alagoas (ALE) publicou em seu Diário Oficial Eletrônico uma nova relação com os inscritos aos cargos de governador e vice-governador de Alagoas. A eleição está marcada para acontecer no domingo, 15, no plenário da casa.

De acordo com o texto, oito chapas formalizaram suas inscrições e agora começa a valer o prazo de 48 horas para recebimento dos pedidos de impugnação, que serão submetidos à apreciação da Mesa Diretora.

A lista foi divulgada após a determinação do ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), de que a votação na eleição indireta em Alagoas fosse feita de forma conjunta para governador-tampão e vice.

O mandato-tampão é necessário porque o governador Renan Filho (MDB) renunciou para se candidatar ao Senado em outubro. Já o vice-governador eleito em 2018, Luciano Barbosa (MDB), também renunciou ao cargo em 2020 para ser candidato (e vencer) a prefeito de Arapiraca.

Terceiro na linha de sucessão, o presidente da Assembleia Legislativa, o deputado Marcelo Victor (MDB), abdicou do cargo temporário porque, se assumisse, estaria impedido de disputar a reeleição para renovar seu mandato como parlamentar.

Com isso, o governo de Alagoas está desde o dia 2 de abril nas mãos do presidente do Tribunal de Justiça, o desembargador Klever Loureiro.

Comentários
Curta o EXTRA no Facebook
Confira o nosso canal no YouTube
Siga-nos no Twitter
Siga-nos no Instagram Seguir </html>
Notamos que você possui
um ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.

A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.

Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.

publicidade