Alagoas, 20 de maio de 2022 23º min 27º máx
WhatsApp (82) 9.9982-0322
ATROPELADO

Ex-CRB e funcionário do TCE precisa de ajuda para transferência hospitalar

Tamara Albuquerque

19/01/2022 14h02 - Atualizado em 19/01/2022 14h02

'Capeta' e a família
Divulgaçao'Capeta' e a família

A família do ex-jogador de futebol pelo CRB, Benedito Édson dos Santos, conhecido pelo apelido de Capeta, faz um apelo para conseguir a transferência dele para um hospital que disponha de assistência a pacientes com problemas renais, em Maceió. O ex-atleta que brilhou no futebol na década 70, tem atualmente 69 anos de idade e está internado no Hospital Geral do Estado, onde a equipe médica tenta estabilizar o quadro de saúde.

Capeta foi atropelado na madrugada do dia 29 de dezembro nas imediações do Mafrial, próximo à saída de Maceió. Ele foi socorrido e levado em ambulância ao HGE, onde precisou passar por cirurgia na tíbia, o principal osso que suporta peso na parte inferior da perna, e cuidar de ferimentos. Depois da cirurgia, o paciente foi encaminhado para o Hospital Médico Cirúrgico de Alagoas (antiga maternidade Paulo Neto), porém, na noite desta terça-feira, 18, precisou voltar ao HGE por apresentar problemas renais.

A filha do ex-jogador, Roberta de Aguiar Santos, disse que o paciente já precisou de duas transfusões de sangue, pois está com anemia e taxas descontroladas. Capeta é servidor na ativa do Tribunal de Contas do Estado de Alagoas (TCE-AL). Foi para exercer atividades no órgão que ele abandonou o futebol, depois de passar por alguns times, como o CRB.

A família do ex-jogador Capeta tem contado com o apoio dos amigos de trabalho, mas não chegou a receber nenhuma ligação de solidariedade ou oferta de ajuda em nome do Tribunal de Contas. Roberta informa que a família tem conseguido arcar com as despesas do paciente e que a maior necessidade, no momento, é a transferência dele para um hospital que trate do problema renal.

Somente após estabilizar o quadro de saúde é que o servidor do Tribunal de Contas deve ser submetido a outra cirurgia corretiva na tíbia, segundo os médicos. Por enquanto, ele deve ficar com os pinos implantados na perna.

A pandemia e o aumento de casos de infecção por gripe e covid-19 em profissionais da saúde e na população em geral estão dificultando a transferência do ex-jogador para outro hospital público. O contato com a família do paciente pode ser feito pelo telefone 99119-3021.

Comentários
Curta o EXTRA no Facebook
Confira o nosso canal no YouTube
Siga-nos no Twitter
Siga-nos no Instagram Seguir </html>
Notamos que você possui
um ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.

A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.

Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.

publicidade