Alagoas, 25 de janeiro de 2022 24º min 31º máx
WhatsApp (82) 9.9982-0322
APELO

Família de jovem acidentada denuncia más condições de atendimento no HGE

José Fernando Martins

06/01/2022 08h08 - Atualizado em 06/01/2022 11h11

Miriam de Andrade Lima, de 22 anos
DivulgaçãoMiriam de Andrade Lima, de 22 anos

A jovem Miriam de Andrade Lima, de 22 anos, está entre a vida e a morte internada em uma UTI do Hospital Geral do Estado (HGE), no Trapiche da Barra, em Maceió.

Vítima de um acidente com uma motocicleta no dia de Natal, ela sofreu fratura na cervical, no tórax, traumatismo craniano e encontra-se em coma. Ao EXTRA, Mariana de Andrade Lima, irmã da paciente, relatou que a família está desesperada. 

"Nos disseram que ela precisa de uma traqueostomia. E também falaram que o caso dela é grave, dando no máximo 48 horas para ela morrer", contou.

Mas a revolta de Mariana vai além do diagnóstico: "Fomos visitá-la e ela estava fedendo, com moscas. Tínhamos a suspeita que minha irmã estava grávida, nem teste fizeram. Ela fica sangrando muito".

Outro agravante é que a paciente estaria em estado de sepse, mais conhecida como infecção generalizada. A família cobra do hospital -o mais rápido possível- a realização da traqueostomia e melhores condições de internamento. 

"Quem sabe quando ela vai morrer é Deus. A gente está lutando pela vida. Não vamos permitir que desistam dela e nem desliguem os aparelhos", finalizou. 

Outro lado

O Hospital Geral do Estado (HGE) esclarece que não tem medido esforços na assistência à vida da paciente Miriam Andrade Lima, 22 anos, que encontra-se internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), após sofrer politraumatismo (trauma cranioencefálico e trauma de tórax grave) decorrente de um acidente de moto. Ela deu entrada no último dia 25, oriunda do bairro do Barro Duro. 

Informa que esta unidade hospitalar é referência no tratamento a vítimas de trauma e que conta com a equipe mais qualificada de Alagoas em emergência. A paciente apresenta estado de saúde gravíssimo, está aos cuidados da equipe multidisciplinar e aguarda melhores condições clínicas para realização do procedimento de traqueostomia.

Esclarece ainda que não procede a informação sobre o desligamento dos aparelhos e que vai continuar lutando pela vida da paciente. A unidade hospitalar está sendo contemplada com uma série de investimentos estruturais, tecnológicos e assistenciais por parte do Governo do Estado para aprimorar o atendimento à população.

Comentários
Curta o EXTRA no Facebook
Confira o nosso canal no YouTube
Siga-nos no Twitter
Siga-nos no Instagram Seguir </html>
Notamos que você possui
um ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.

A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.

Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.

publicidade