Alagoas, 30 de novembro de 2021 26º min 32º máx
WhatsApp (82) 9.9982-0322
AÇÃO COLETIVA

Anulação do concurso da Polícia Militar de Alagoas será contestada pela PGE

Pedido para anulação das provas se baseia em indícios de fraude

Redação

26/10/2021 12h12

Concurso da PM será investigado
AssessoriaConcurso da PM será investigado

A Procuradoria-Geral do Estado confirmou nesta terça-feira, 26, que vai contestar a anulação do concurso público da Polícia Militar de Alagoas, caso a ação judicial coletiva protocolada em setembro por candidatos que se sentiram prejudicados seja julgada procedente.

A ação é contra o Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (Cebraspe), que organizou o concurso, e contra o Secretário de Estado do Planejamento, Gestão e Patrimônio, Fabrício Marques Santos, acusado de omissão.

Segundo a assessoria de comunicação da Procuradoria-Geral do Estado, "não há motivo para anular ainda o concurso porque é preciso aguardar a conclusão da investigação da Polícia Civil e do Cebraspe” e que também não há motivos para rescindir com a empresa organizadora.

O pedido para anulação das provas se baseia em indícios de fraude e na prisão de um homem aprovado na primeira etapa do concurso tem ficha criminal e não concluiu sequer o ensino fundamental, o que está em desacordo com o edital do concurso, que tem como uma das exigências o ensino médio completo.

Após a divulgação do resultado da primeira etapa do concurso denuncias surgiram nas redes sociais com outros candidatos relatando suspeita de que um grupo possa ter comprado gabarito do mesmo concurso.

Comentários
Curta o EXTRA no Facebook
Confira o nosso canal no YouTube
Siga-nos no Twitter
Siga-nos no Instagram Seguir </html>
Notamos que você possui
um ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.

A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.

Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.

publicidade