Alagoas, 19 de setembro de 2021 23º min 28º máx
WhatsApp (82) 9.9982-0322
MACEIÓ

Duas pessoas são hospitalizadas com suspeita da doença da urina preta

José Fernando Martins

30/07/2021 09h09

Pescado
DivulgaçãoPescado

Duas pessoas foram hospitalizadas em Maceió após consumirem peixe em um almoço em Marechal Deodoro. Os pacientes estão suspeita de terem contraído a Síndrome de Haff, conhecida como doença da urina preta.

Segundo a Prefeitura de Marechal, a Vigilância Sanitária da cidade fez a interdição de pelo menos 32kg de peixes do estabelecimento em que as pessoas teriam feito a refeição, na Massagueira.

Já Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) afirmou que amostras foram coletadas e estão em análise. A doença de Haff está associada à ingestão de crustáceos e pescados e o principal sintoma é o escurecimento da urina.

A síndrome pode evoluir rapidamente: os primeiros sintomas surgem entre 2 e 24 horas após o consumo de peixe, e causa, principalmente, a ruptura das células musculares.

Em março deste ano, a veterinária Pryscila Andrade, de 31 anos, morreu após passar 12 dias internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) de um hospital particular do Recife.

A suspeita é de que ela tenha contraído a Síndrome de Haff após consumir um peixe contaminado.

Comentários
Curta o EXTRA no Facebook
Confira o nosso canal no YouTube
Siga-nos no Twitter
Siga-nos no Instagram Seguir </html>
Notamos que você possui
um ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.

A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.

Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.

publicidade