Alagoas, 26 de julho de 2021 23º min 26º máx
WhatsApp (82) 9.9982-0322
CASO BRASKEM

Prefeitura busca soluções para problemas de mobilidade causados pelo afundamento do solo

Um dos problemas que vêm causando transtornos à população é o isolamento de um trecho na Avenida Major Cícero de Góes Monteiro

Secom Maceió

22/07/2021 17h05

Ronnie Mota (à direita), coordenador do GGI dos Bairros, trata sobre os problemas causados por conta do afundamento do solo.
Gabriel MoreiraRonnie Mota (à direita), coordenador do GGI dos Bairros, trata sobre os problemas causados por conta do afundamento do solo.

Representantes da Prefeitura de Maceió e da empresa Braskem se reuniram na manhã desta quinta-feira, 22, na sede da gestão municipal, em Jaraguá, para debater e encontrar soluções de mobilidade devido aos danos causados em decorrência do afundamento do solo em cinco bairros da capital alagoana.

Para o coordenador do Gabinete de Gestão Integrada para a Adoção de Medidas de Enfrentamento aos Impactos do Afundamento dos Bairros (GGI dos Bairros), Ronnie Mota, as soluções devem reparar o prejuízo ocasionado pelo isolamento de um trecho da Avenida Major Cícero de Góes Monteiro, nas imediações do Mutange, mas devem considerar também o planejamento para o futuro da capital.

“O problema do afundamento causou o isolamento de uma das três vias de transporte e trânsito da capital que cortavam a cidade no sentido Norte/Sul. Além disso, houve uma interrupção abrupta no serviço do VLT [Veículo Leve sobre Trilhos], que perdeu um trecho do seu trilho em decorrência do problema. Então, esses projetos têm que considerar a sobrecarga gerada em vias como a Avenida Fernandes Lima, no bairro do Farol, mas tem que considerar também o planejamento para o futuro de Maceió”, considera Mota.

As soluções, que ainda estão na fase de planejamento, consideram dados fornecidos pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), mapeamento telefônico, informações de origem e destino e mapas socioeconômicos de Maceió. Entre as propostas, estão a modernização da rede semafórica, duplicação de vias, requalificação de vias estruturantes e a construção de uma nova via que ligue diversos bairros.

Para Gardênia Nascimento, secretária-adjunta de Estratégia e Projetos Estruturantes da Secretaria de Governo, as propostas são uma primeira etapa na reparação, mas ainda deverão passar pelo crivo da Prefeitura e atender a legislação.

“A ideia inicial é trabalhar em cinco etapas, que terão que ter a aprovação do município e devem cumprir com todas as obrigações de licenças ambientais”, destacou Gardênia.

O superintendente municipal de Transporte e Trânsito, André Costa, destacou o benefício da modernização da semaforização e que é preciso investir no monitoramento das principais vias de trânsito.

“A semaforização irá contribuir com a redução do tempo de viagem e de deslocamento, mas é preciso destacar que ainda há dúvidas sobre a migração da população e esse monitoramento por vídeo poderá nos indicar quais pontos necessitam de intervenção em tempo real”, concluiu.

 


Comentários
Curta o EXTRA no Facebook
Confira o nosso canal no YouTube
Siga-nos no Twitter
Siga-nos no Instagram Seguir </html>
Notamos que você possui
um ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.

A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.

Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.

publicidade