Alagoas, 30 de julho de 2021 22º min 27º máx
WhatsApp (82) 9.9982-0322
ALAGOAS

Parcelas do FPM garantem R$ 26,3 milhões para prefeituras

Tâmara Albuquerque

17/06/2021 11h11

Maceió receberá 4,9 milhões na parcela do FPM
DivulgaçãoMaceió receberá 4,9 milhões na parcela do FPM

Os valores do segundo decêndio de junho do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) serão creditados nas contas das Prefeituras de Alagoas nesta sexta-feira (18). Serão rateados com os municípios R$ 26,3 milhões em valores líquidos. Maceió terá o repasse de R$ 4,9 milhões, qantia que já considera o desconto de retenção do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb). 

O segundo decêndio representa, geralmente, o menor repasse mensal do Fundo - girando em torno de 20% do total do mês. Em comparação ao mesmo período de 2020, o repasse teve aumento de 17,14%, considerando a inflação. O acumulado do mês, por ora, tem crescimento de 74,85% em relação aos mesmos decêndios do ano passado. No ano, o FPM de 2021 apresenta alta de 23,65% em relação ao mesmo período de 2020.

Arapiraca, a segunda maior cidade de Alagoas em termos econômicos, receberá R$ 1,1 milhão e 29 prefeituras com o coeficiente menor (0,6) na divisão do Fundo, receberão R$ 106 mil, cada.

O aumento da compensação de débitos do Imposto de Renda (IR) e do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI), principalmente aqueles decorrentes de créditos de ação judicial, é uma das hipóteses para o incremento da arrecadação, mas a Confederação Nacional dos Municípios (CNM) alerta gestores municipais para manterem cautela, uma vez que os sinais de recuperação da atividade econômica devem ser interpretados de forma ponderada, a julgar pela taxa de desemprego do Brasil, que continua alta.

Comentários
Curta o EXTRA no Facebook
Confira o nosso canal no YouTube
Siga-nos no Twitter
Siga-nos no Instagram Seguir </html>
Notamos que você possui
um ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.

A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.

Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.

publicidade