Alagoas, 18 de junho de 2021 24º min 26º máx
WhatsApp (82) 9.9982-0322
PROCESSO FALIMENTAR

Justiça libera R$ 690 milhões de precatórios à Usina Laginha

Empresa tem pelo menos 19 mil credores à espera de reparação financeira

Bruno Fernandes com Metrópoles

09/06/2021 13h01 - Atualizado em 09/06/2021 13h01

Usina Laginha, em Alagoas
ArquivoUsina Laginha, em Alagoas

O Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1) liberou o pagamento de R$ 690 milhões de precatórios à massa falida da Usina Laginha, que pertence à família do ex-senador João Lyra. Por dois votos a um, os desembargadores negaram um recurso da União na segunda-feira, 7. As informações são do portal Metrópoles.

Em um dos maiores processos falimentares do país, a empresa tem pelo menos 19 mil credores à espera de reparação financeira. Esses recursos estavam parados em conta judicial há um ano.

O imbróglio corre no Tribunal de Justiça de Alagoas e chegou ao Conselho Nacional de Justiça (CNJ). No ano passado, os credores pediram o afastamento do presidente do tribunal do caso, desembargador Klever Rêgo, acusado de favorecer a família Lyra.

A conduta de Rêgo é analisada pela Corregedoria do CNJ, sob a relatoria do conselheiro André Godinho. Em setembro do ano passado, Antônio Arnaldo Baltar Cansanção e Maria Carolina Lyra de Araújo Cansanção, neta de João Lyra, também denunciaram ter tido suas imagens de rosto divulgadas sem autorização e com fins negociais. 

As imagens foram utilizadas pelos credores em processo de pedido de providências no CNJ contra o desembargador Klever Rêgo Loureiro, caso que também está sob análise do conselheiro André Godinho.

Comentários
Curta o EXTRA no Facebook
Confira o nosso canal no YouTube
Siga-nos no Twitter
Siga-nos no Instagram Seguir </html>
Notamos que você possui
um ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.

A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.

Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.

publicidade