Alagoas, 20 de junho de 2021 23º min 26º máx
WhatsApp (82) 9.9982-0322
ECONOMIA

Cai 27% o número de maceioenses que pretendem comprar presentes no Dia dos Namorados

Bruno Fernandes com assessoria

07/06/2021 16h04

Apenas 39% dos consumidores vão presentear na data
DivulgaçãoApenas 39% dos consumidores vão presentear na data

Caiu em 27% o número de maceioenses que pretendem comprar presentes para o Dia dos Namorados diante das incertezas econômicas causadas pelas taxas de desemprego e alta da inflação, segundo pesquisa de Intenção de Compras realizada pelo Instituto Fecomércio e divulgada nesta segunda-feira, 7.

De acordo com os dados, apenas 39% dos consumidores de Maceió pretendem presentear na data. É o menor desempenho da série histórica do Instituto, que iniciou este tipo de pesquisa em 2012 e vinha registrando uma média de 55% de intenções de compras

Em comparação à 2019 (53,6%), última vez em que o levantamento foi realizado, pois em 2020 o período coincidiu com a paralisação da maior parte das atividades comerciais devido à pandemia do Covid-19 (coronavírus), a intenção de presentear recuou 27%. 

A pesar da queda, a data deve movimentar mais de R$ 32 milhões na economia de Maceió; um aumento de 14,28% em relação àquele ano.

Para o assessor econômico da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Alagoas (Fecomércio AL), Victor Hortencio, o incremento econômico reflete o elevado custo de vida.

“Como o consumidor vem sentindo a inflação com o aumento dos alimentos, combustível, energia, gás e outros custos, já sabe que gastará mais na compra do presente. Com isso, apesar de a intenção de compras ter recuado, o valor médio a ser desembolsado aumentou, resultando numa maior movimentação econômica na data”, avalia.

Comentários
Curta o EXTRA no Facebook
Confira o nosso canal no YouTube
Siga-nos no Twitter
Siga-nos no Instagram Seguir </html>
Notamos que você possui
um ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.

A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.

Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.

publicidade