Alagoas, 11 de maio de 2021 24º min 26º máx
WhatsApp (82) 9.9982-0322
LITORAL DE ALAGOAS

Balneabilidade das praias estão comprometidas com chuvas

Tâmara Albuquerque

17/04/2021 10h10 - Atualizado em 17/04/2021 10h10

Banho no Rio Niquim está proibido por decreto e desaconselhado por falta de balneabilidade
PrefeituraBanho no Rio Niquim está proibido por decreto e desaconselhado por falta de balneabilidade

As chuvas comprometeram a balneabilidade das praias do litoral de Alagoas e alguns pontos estão impróprios para os banhistas pelo excesso de poluentes e bactérias, como Escherichia coli presentes nas águas. Em Maceió, por exemplo alguns trechos das praias da Avenida, Jatiúca, Cruz das Almas, Jacarecica e na Foz do Pratagy, o banho de mar é desaconselhado.

O mesmo corre com trechos do litoral Sul em Piaçabuçu, penedo e rio Niquim, na Barra de São Miguel. No litoral Norte os pontos impróprios para banho estão, por enquanto, em três trechos da praia de Maragogi. 

O Conama (Conselho Nacional do Meio Ambiente), estabelece como critério de balneabilidade para praias próprias: 80% ou mais de um conjunto de amostras obtidas em uma das cinco semanas anteriores, colhidas no mesmo local, não exceder um limite de 800 NMP (Número Mais Provável) de Escherichia coli por 100 mL da amostra de água. Praias impróprias para banho: quando não obedecer ao critério anterior ou quando venha apresentar na última semana um valor superior a 2.000 Escherichia coli por 100 mL.

O Instituto do Meio Ambiente de Alagoas, responsável pela coleta das amostras de água do mar, orienta aos banhistas que seja evitada, no caso de praias influenciadas pela presença de cursos d’água supostamente contaminados por esgotos, sua utilização nas 24 horas subsequentes à ocorrência de chuvas, visto que, durante este período é maior a probabilidade de contaminação por matéria de origem fecal e, consequentemente, o risco de se contrair doenças infecciosas;
Também esclarece que seja evitada, em qualquer época, a utilização de áreas que estejam diretamente sob influência de rios, canais e córregos e a ingestão de água do mar, com redobrada atenção para com as crianças, que são mais sensíveis e menos imune do que os adultos. Em decorrência da pandemia, o governo do estado proibiu o banho de mar no litoral alagoano.

Comentários
Curta o EXTRA no Facebook
Confira o nosso canal no YouTube
Siga-nos no Twitter
Siga-nos no Instagram Seguir </html>
Notamos que você possui
um ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.

A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.

Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.

publicidade