Alagoas, 26 de fevereiro de 2021 24º min 29º máx
WhatsApp (82) 9.9982-0322
SÃO LUÍS DO QUITUNDE

Guarda municipal ataca idoso de 71 anos com golpes de martelo

Vítima está intubada no HGE com quadro grave e risco de morte

Tamara Albuquerque com assessoria

20/02/2021 08h08 - Atualizado em 20/02/2021 10h10

Idoso agredido a golpes de martelo está internado no HGE em estado grave
Agência AlagoasIdoso agredido a golpes de martelo está internado no HGE em estado grave

Policiais civis do 93º Distrito Policial, que fica na cidade de São Luís do Quitunde, litoral Norte, prenderam ontem (19) um homem de 25 anos acusado de tentar matar um idoso de 71 anos a golpes de martelo. O suspeito é guarda municipal e foi detido em casa uma hora após ter cometido o crime. A motivação do crime não foi divulgada.

De acordo com o agente Nazário, chefe de Operações do 93º DP, o homem teria saído pelas ruas do município com o martelo em punho, perto das 13 horas, quando se deparou com o idoso sentado à porta de casa. Ele teria se dirigido à vítima e desferido os golpes. 

O idoso Avanilo Manoel da Silva foi encaminhado ao Hospital Geral do Estado (HGE), onde permanece internado. Segundo a família, em função da agressão, a vítima está intubada e seu quadro de saúde é considerado grave. Equipe de enfermagem do HGE informou nesta manhã que o idoso tem um quadro muito delicado. Não foi informado se há indicação do paciente ser submetido a procedimento cirúrgico.

Na versão da família, o idoso teria saído da residência para colocar o lixo na calçada quando foi surpreendido pelo agressor. Ele não teve como reagir ou se proteger dos golpes de martelo. Avanilo foi atingido na cabeça e teve o maxilar quebrado.

A Prefeitura de São Luís do Quitunde postou uma nota nas redes sociais informando que abriu um processo administrativo para apurar a situação, mas que o suspeito foi demitido de suas funções. O guarda municipal foi levado à Delegacia Regional de Matriz do Camaragibe, onde foi autuado em flagrante por tentativa de homicídio.

Sindicato contesta

O Sindicato dos Guardas Civis Municipais de Alagoas (Sindguarda-AL), se manifestou através de nota divulgada à mídia neste sábado (20) sobre o caso, e afirma  que na cidade de São Luís do Quitunde não há guardas municipais. O sindicato informa que fez diversas denúncias ao Ministério Público Estadual de Alagoas (MPE/AL) sobre contratações irregulares para a função, realizadas pela Prefeitura, e aguarda um posicionamento do MPE.

Veja a nota:

O Sindicato dos Guardas Civis Municipais de Alagoas (Sindguarda-AL) informa que, diferente do que informou a prefeitura, não há guardas municipais atuando em São Luís do Quitunde. Os contratados pelo executivo municipal não realizaram concurso público e não foram submetidos a nenhum tipo de capacitação. Logo, não integram a categoria. Ao contrário do que cita a matéria [no caso da agressão ao idoso de 71 anos], o homem que agrediu o idoso não é um guarda municipal.

O Sindguarda não admite e combate essa ilegalidade diariamente, porque essa situação só traz prejuízos à categoria. Os guardas municipais precisam ter a conduta ilibada comprovada por meio de certidões negativas, serem submetidos a capacitações e passar por avaliação psicológica. Esses seguranças contratados não tem legitimidade e nem preparo nenhum para atuar como guardas municipais.

Comentários
Curta o EXTRA no Facebook
Confira o nosso canal no YouTube
Siga-nos no Twitter
Siga-nos no Instagram Seguir </html>
Notamos que você possui
um ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.

A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.

Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.

publicidade