Alagoas, 28 de janeiro de 2021 24º min 28º máx
WhatsApp (82) 9.9982-0322
MP de Alagoas

Luiz Carnaúba se aposenta e recebe homenagem do Colégio de Procuradores

Assessoria

27/11/2020 14h02

Colégio de Procuradores do MP/AL homenageia Luiz Carnaúba
Assessoria MPALColégio de Procuradores do MP/AL homenageia Luiz Carnaúba

A sessão do Colégio de Procuradores do Ministério Público Estadual de Alagoas (MPAL) foi especial nesta sexta-feira (27). Durante os trabalhos, o procurador de Justiça Luiz Barbosa Carnaúba foi homenageado em função da sua aposentadoria. Ele deixa a Procuradoria-Geral de Justiça após 46 anos dedicados à instituição. Carnaúba também é presidente do Conselho Editorial do EXTRA ALAGOAS.

Logo na abertura da sessão, Luiz Barbosa Carnaúba recebeu uma placa de homenagem como agradecimento pelo trabalho prestado como integrante da carreira do Ministério Público. “O Colégio de Procuradores de Justiça, por unanimidade, a partir de proposta do seu presidente, procurador de Justiça Márcio Roberto Tenório de Albuquerque, presta esta merecida homenagem em reconhecimento por sua valorosa contribuição ao Ministério Público do Estado de Alagoas, que teve a honra de receber 46 anos da sua mais completa dedicação profissional. A instituição agradece, em nome da sociedade alagoana, pelos relevantes serviços prestados. Nós, membros deste Colegiado, como colegas, não poderíamos deixar de dar testemunho da retidão do seu caráter e da magnitude de sua dignidade, que continuarão a servir de exemplo aos que fazem o Ministério Público do Estado de Alagoas”, é o texto contido no presente.

“O procurador de justiça Luiz Barbosa Carnaúba deixa um legado de honra, hombridade, profissionalismo e competência para com o Ministério Público. E também de lealdade aos seus pares. Ele fará muita falta no cotidiano da nossa instituição. Mas, ao mesmo tempo, continuará presente entre nós porque esta é apenas uma etapa da vida que acaba de ser cumprida, a instituição e o doutor Carnaúba estarão sempre juntos”, discursou o procurador-geral de Justiça, Márcio Roberto Tenório de Albuquerque.

E as homenagens e os agradecimentos seguiram. “Sempre vamos ter a oportunidade de apresentar Luiz Carnaúba aos nossos novos colegas, mostrando o exemplo que o senhor foi, ainda é e sempre será. Fico feliz pela conclusão dessa etapa em sua vida e pela forma em que trabalhou esse tempo todo. Quero poder seguir os seus passos. Felicidades é o que lhe desejo”, disse o subprocurador administrativo institucional do MPAL, Valter Acioly.

O subprocurador judicial do MPAL, Sérgio Jucá, também homenageou o colega: “”Neste momento, eu quero dizer não somente muito obrigado pelo que vossa excelência é e representa, mas agradecer pelos seus exemplos que formaram o meu caráter e a minha personalidade na atuação funcional, como representante do Ministério Público. O que eu desejo nessa oportunidade é que continue sendo feliz e dando o exemplo de um cidadão admirável. E lembre-se que você tem nesta instituição muitos colegas e amigos que estão ao seu lado durante todo o restante de sua existência. Parabéns, Luiz Barbosa Carnaúba”, declarou Jucá.

“Gostaria de dizer que a ficha funcional e as anotações que existem na Corregedoria acerca do nosso colega Carnaúba só foram preenchidas na parte referente ao trabalho produzido por ele. Todas as ações, e muitas delas, tarefas difíceis, foram cumpridas com dedicação e com zelo. Essa ficha funcional servirá de exemplo para todos nós, especialmente aos mais novos, para que tenham uma vida funcional semelhante de dedicação. A Corregedoria lhe cumprimenta e lhe abraça, desejando muita saúde, muita paz, e que o senhor sempre esteja a recordar do seu bom tempo no Ministério Público”, afirmou o corregedor-geral, Walber José Valente de Lima.

“Como disse Cora Coralina: ‘O que vale na vida não é o ponto de partida, mas sim a caminhada. Caminhando e semeando, no fim terás o que colher’. Eu acho que o colega já colheu e ainda tem muito o que colher, pois se inicia uma nova jornada, não se encerra nada vida. A vida é sempre um eterno recomeço. Vossa excelência deixará saudades, claro, mas estará sempre presente em nossos corações, em nossas mentes, em nossas vidas”, comentou o procurador de Justiça Maurício Pitta.

As homenagens seguiram com o procurador de Justiça Antiógenes Marques de Lira: “O que eu tenho a dizer é muito obrigado, meu eterno professor, pelas aulas na faculdade de Direito, pelos ensinamentos dentro do Ministério Público, por ter me dado a honra de sentar ao seu lado no Colégio de Procuradores. É com muita emoção e carinho que eu o abraço, pois tenho você como um caminho a seguir. Gratidão por ter sido inspiração na minha vida profissional”, pontuou.

“Se tivesse que definir o profissional Luiz Carnaúba, diria que ele é uma pessoa de personalidade forte e marcante, sempre preocupado com a instituição ministerial, o bem comum e a sociedade. A sua história como membro do Ministério Público de Alagoas, nos seus 46 anos de carreira, denota uma resposta à altura de todas as expectativas dos cargos que ocupou. Quero lhe agradecer por todo seu legado e dizer que o senhor não se afastará de nós, pois ficará sempre em nossa memória”, garantiu o procurador de Justiça Marcos Mero.

“Em sua vida sempre houve muitos obstáculos, mas você os superou, fazendo tudo com muito amor. Ao meu ver, Carnaúba, a medida do seu amor pelo Ministério Público não se limita, é ilimitada. O que eu tenho a desejar a ti, meu amigo, é que você seja muito feliz nesse novo ciclo, nessa nova etapa da sua vida”, disse José Artur Melo.

Única mulher dentro do Colegiado, a procuradora Denise Guimarães também ressaltou as qualidades do colega. “Carnaúba, você está se aposentando merecidamente aos 75 anos de idade e vai deixar muitas saudades, mas uma saudade boa. Quero te dar os parabéns por todo o trabalho feito em prol do Ministério Público durante tantas décadas e agradecê-lo pea amizade sincera que o senhor conseguiu deixar aqui”.

E o decano do Colégio de Procuradores de Justiça, Antônio Areciopo, também homenageou o colega que ora se aposentou: “Que vossa excelência seja muito feliz, pois é um homem inteligente, brilhante. Sei que a idade não vai lhe impedir de assumir novas atividades e atribuições. E que siga andando pra frente e de cabeça levantada, como sempre agiu dentro do nosso Ministério Público”, colocou ele.

O momento foi finalizado com as palavras de agradecimento do homenageado. “O que continuará comigo, após a concretização da minha aposentadoria, é essa convivência que tivemos. Fico grato, sinceramente, por esses momentos. E saibam que eu não serei apenas um ex-procurador de Justiça, mas, sim, um procurador aposentado”, declarou Luiz Barbosa Carnaúba.

“Enquanto em vida, devemos sempre estar em ebulição, partindo em busca de novas emoções, pois sempre existirão ciclos a serem vividos e estamos aqui para entender essa movimentação. Como sei que todos passaremos e deixaremos exemplos em nossa jornada, o que quero poder deixar são as amizades marcantes. Um beijo no coração de todos. E obrigado por tudo”, finalizou o procurador de Justiça.

Histórico


Luiz Barbosa Carnaúba foi nomeado promotor de Justiça do Ministério Público Estadual de Alagoas em 11 de outubro de 1974, aos 29 anos. No interior, dentre outras comarcas, ele passou pelas cidades de Mata Grande, Olho d’Água das Flores e Palmeira dos Índios. Na capital, exerceu suas atribuições nas 5ª, 7ª, 8ª, 9ª Promotorias de Justiça. No dia 3 de março de 1995 ele ascendeu ao cargo de procurador de Justiça.

Seu histórico demonstra contribuições relevantes em importantes casos que ficaram a cargo do Ministério Público de Alagoas. Ele participou da apuração sobre a morte do ex-prefeito de Santana do Ipanema Adeildo Nepomuceno Marques e investigou o escândalo dos precatórios relativo a emissão dos títulos alagoanos que ocorreu em 1995. À época, o Estado estava mergulhado numa grande crise financeira e sem crédito para novos empréstimos. Diante daquela realidade, a Secretaria de Estado da Fazenda emitiu Letras Financeiras como única alternativa de recuperação econômica. Tais títulos públicos representavam dívidas judiciais já vencidas. Era a primeira experiência do Estado na emissão de papéis nesse contexto. Entretanto, o Ministério Público foi provocado, entrou no caso e descobriu que o Executivo não tinha precatórios e, por este motivo, jamais poderia emitir títulos públicos.

Já em 2013, Carnaúba integrou, como membro do MPAL, o Núcleo Especial de Combate às Fraudes Contra a Previdência Estadual (NEFP). Tratou-se de uma‘ força-tarefa criada pelo Poder Executivo com o objetivo de identificar possíveis pagamentos feitos de forma indevida pelo AL Previdência.

Luiz Barbosa Carnaúba foi ainda subprocurador administrativo institucional, ouvidor do Ministério Público e diretor da Escola Superior do MPAL. Ele também recebeu a Medalha do Mérito do Ministério Público Estadual de Alagoas.

Comentários
Curta o EXTRA no Facebook
Confira o nosso canal no YouTube
Siga-nos no Twitter
Siga-nos no Instagram Seguir </html>
Notamos que você possui
um ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.

A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.

Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.

publicidade