Alagoas, 28 de janeiro de 2021 24º min 28º máx
WhatsApp (82) 9.9982-0322
FIM DO MISTÉRIO

Objeto luminoso no céu do Agreste alagoano é identificado

Tamara Albuquerque

24/11/2020 14h02

Sonda chinesa que coletará solo da lua foi visualizada em Alagoas
DivulgaçãoSonda chinesa que coletará solo da lua foi visualizada em Alagoas

O objeto luminoso avistado pela população de alguns municípios do Agreste de Alagoas nesta segunda-feira à noite foi identificado. Não era um OVNI, mas a sonda espacial chinesa Marcha Longa 5, que superou as expectativas de astrônomos quanto à visualização em solo brasileiro. Antes de seguir rumo a Lua, foi possível observá-la em alguns estados brasileiros.

O Ceará foi um dos últimos pontos de avistamento do Planeta Terra. Pela rota da missão espacial, divulgada por agência da China, o foguete surgiu no Brasil, na região do Mato Grosso do Sul, passou pela Bahia até sair da Terra. A sonda espacial, apesar de não ter percorrido o céu cearense, foi facilmente observada no Estado após ser lançada às 4h30 no horário da China, 17h30 da segunda-feira (23) do Brasil, para alcançar a Lua e trazer material do solo do satélite natural para análises. A operação deve durar duas semanas e volta ao planeta por um caminho diferente o qual não permitirá novas observações no País.

Moradores do Agreste alagoano ficaram intrigado com o objeto luminoso que rasgou o céu. Diversas imagens e vídeos do objeto circularam nas redes sociais.


“Existia definida a trajetória e isso é muito preciso: o momento de acionar os motores, de deixar a Terra para se dirigir à Lua. Então, já existia uma expectativa de que, pelo horário de lançamento, pudesse ser visto alguma coisa aqui no Brasil”

O foguete teve alta visibilidade porque o céu já havia escurecido no Brasil e raios solares clarearam o gás expelido pelo equipamento, como destaca Lauriston Trindade. “Aquela carga extra de combustível começa a vazar para o espaço para diminuir a massa do foguete e ele chega mais rápido sem ter que carregar um peso desnecessário. O procedimento acabou acontecendo no Brasil e, por conta do horário, o Sol já havia se posto, mas na alta atmosfera o foguete estava sendo iluminado pelo Sol ainda”, completa.

A missão chinesa se propõe a trazer 2 kgs de amostras do solo da Lua - algo não realizado há 45 anos, como destaca - e deve retornar por um outro caminho. 

Comentários
Curta o EXTRA no Facebook
Confira o nosso canal no YouTube
Siga-nos no Twitter
Siga-nos no Instagram Seguir </html>
Notamos que você possui
um ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.

A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.

Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.

publicidade