Alagoas, 19 de janeiro de 2021 24º min 28º máx
WhatsApp (82) 9.9982-0322
CASO MARTHA MOREIRA

Julgamento do promotor Sidrack Nascimento é adiado pelo CNMP

Redação

23/11/2020 14h02 - Atualizado em 24/11/2020 09h09

Promotor Sidrack Nascimento ao lado da ex-esposa, Martha Nascimento
DivulgaçãoPromotor Sidrack Nascimento ao lado da ex-esposa, Martha Nascimento

O Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) iria julgar nesta quarta-feira, 24, uma representação contra o promotor de Justiça Sidrack José do Nascimento por omissão de socorro à esposa Martha Moreira, que se matou dia 8 de maio de 2019. No entanto, a análise do caso foi adiada. 

Advogada e pastora, Martha Moreira morreu com um tiro na cabeça disparado da arma do próprio marido após uma discussão entre o casal. O inquérito policial concluiu pela tese do suicídio, mas a família contesta o laudo pericial e acredita na participação do promotor na tragédia.

O caso ocorreu na residência do casal e logo após a tragédia o marido deixou o local sem avisar a família, refugiando-se no seu gabinete no Ministério Público Estadual, onde teria ajuda de uma rede de proteção. 

Nessa representação ao CNMP, além da omissão de socorro e maus-tratos à vítima, Sidrack Nascimento é acusado de usar o cargo de promotor de justiça para interferir no processo judicial. 

Ao todo, o promotor é alvo de cinco representações no CNMP, todas ligadas à morte da esposa e atos ilegais praticados no inventário da falecida, como ocultação de bens do casal e tentativa de excluir do processo o único herdeiro de Martha Moreira.

Comentários
Curta o EXTRA no Facebook
Confira o nosso canal no YouTube
Siga-nos no Twitter
Siga-nos no Instagram Seguir </html>
Notamos que você possui
um ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.

A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.

Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.

publicidade