Alagoas, 20 de janeiro de 2021 24º min 28º máx
WhatsApp (82) 9.9982-0322
SÃO MIGUEL DOS MILAGRES

Pousadeiros acusam clube de poluição

Denunciantes temem degradação ambiental de paraíso ecológico

Redação

31/10/2020 15h03

Descarte de entulho em área de preservação
CortesiaDescarte de entulho em área de preservação

Os hoteleiros e pousadeiros de São Miguel dos Milagres denunciaram ao EXTRA a poluição ambiental que estaria sendo causada pelo estabelecimento Milagres do Toque Beach Club, que ganhou destaque recentemente por realizar uma festa em meio à pandemia da covid-19. Um grupo de empresários do turismo teme que o município deixe de ser considerado um refúgio para descanso e repouso devido ao descarte irregular de lixo e festas que varam a madrugada. A Rota Ecológica dos Milagres é conhecida em todo território nacional por ser um lugar de águas cristalinas, areia branca e uma paisagem paradisíaca. 

A região conta com pousadas, além de restaurantes que oferecem aos turistas o sabor da comida regional. “Todos os pousadeiros e turistas estão indignados com a situação”, disse um denunciante à reportagem. No mês passado, os pousadeiros ficaram perplexos com a realização de festa rave que resultou em diversos boletins de ocorrência por conta do barulho em excesso. O evento aconteceu após o Ministério Público do Estado (MPE) fazer exigências sobre o número de participantes, distanciamento social e horário para término.

“A festa conseguiu abalar quem trabalha com hotelaria. Toda comunidade ficou contra essa festa infernal. Esse tipo de evento que tira o sossego das pessoas não pode ser uma rotina. Quem vem a São Miguel dos Milagres está fugindo de barulho, buzinas e som alto. Agora, depois da festa, flagramos esse descaso com o meio ambiente. Não podemos deixar que isso aconteça”, declarou outro empresário. Ao EXTRA, o proprietário do estabelecimento, Diogo Albuquerque, afirmou que o terreno denunciado é uma propriedade particular que faz parte do Milagres do Toque Beach Club. 

“Estávamos colocando coco e produtos orgânicos para serem descartados semanalmente em local adequado. Mas alguns moradores locais viram a facilidade, por não ter porta no terreno, e começaram a jogar lixo de suas casas nesse local, ocasionando essa situação”. E acrescentou: “Lixo este que não chegou a passar uma semana, pois percebemos que estavam jogando plásticos e lixos caseiros e já mandamos limpar tudo. Na verdade, o que vem acontecendo já há algum tempo é uma perseguição doentia de alguns pousadeiros. Eles acham que o acesso à Praia do Toque só pode ser via pousada deles e por eu estar abrindo passagem para que as pessoas conheçam essa praia linda sou taxado por eles como inimigo número 1”.

Comentários
Curta o EXTRA no Facebook
Confira o nosso canal no YouTube
Siga-nos no Twitter
Siga-nos no Instagram Seguir </html>
Notamos que você possui
um ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.

A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.

Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.

publicidade