Alagoas, 24 de outubro de 2020 24º min 28º máx
WhatsApp (82) 9.9982-0322
ECONOMIA

Petrobras inicia processo para venda de concessões no Polo Alagoas

Tamara Albuquerque

17/10/2020 07h07

Petrobras comunicou ao mercado a venda de concessões do Polo Alagoas
ReutersPetrobras comunicou ao mercado a venda de concessões do Polo Alagoas

A Petrobras anunciou ao mercado que deu início á fase vinculante referente à venda da totalidade de sua participação em um conjunto de sete concessões terrestres e de águas rasas que compõem o Polo Alagoas. “Essa operação está alinhada à estratégia de otimização do portfólio e à melhoria de alocação do capital da companhia”, disse a empresa em comunicado. “Dessa forma, a Petrobras passa a concentrar seus recursos em ativos de classe mundial em águas profundas e ultra profundas, onde tem demonstrado diferencial competitivo.”

O Polo Alagoas abrange sete concessões de produção:: Anambé, Arapaçu, cidade de São Miguel dos Campos, Furado, Paru, Pilar e São Miguel dos Campos, todas em Alagoas. O campo de Paru fica em águas rasas, com lâmina d’água de 24 metros. Os demais campos são terrestres.

Os potenciais compradores habilitados para essa fase receberão carta-convite com instruções sobre o processo de desinvestimento, incluindo orientações para a realização de due diligence e para o envio das propostas vinculantes, disse a empresa.

O termo em inglês “Due Diligence” pode ser traduzido como diligência prévia e refere-se ao processo de estudo, análise e a avaliação detalhada de informações de uma empresa alvo da negociação, geralmente chamada de Target, visando a identificação de eventuais distorções relevantes, decorrentes das práticas empresariais.

Este processo pode abarcar aspectos financeiros, contábeis, previdenciários, trabalhistas, imobiliários, tecnológicos, e jurídicos da Empresa alvo. Na verdade, qualquer setor/departamento pode ser avaliado.

A produção média do Polo Alagoas de janeiro a setembro de 2020 foi de 2,3 mil barris por dia (bpd) de óleo e condensado e de 878 mil metros cúbicos por dia de gás, gerando 1,1 mil bpd de líquidos de gás natural (LGN).

Além dos campos e suas instalações de produção, a Petrobras disse que está incluída na transação a Unidade de Processamento de Gás Natural (UPGN) de Alagoas, cuja capacidade de processamento é de 2 milhões de metros cúbicos por dia, e que é responsável por 100% do gás do polo, além da geração de LGN.

Comentários
Curta o EXTRA no Facebook
Confira o nosso canal no YouTube
Siga-nos no Twitter
Siga-nos no Instagram Seguir </html>
Notamos que você possui
um ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.

A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.

Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.

publicidade