Alagoas, 26 de setembro de 2020 23º min 27º máx
WhatsApp (82) 9.9982-0322
CORRUPÇÃO

TC denuncia desvio de dinheiro e pagamento de propina em Belém

José Fernando Martins

08/09/2020 08h08 - Atualizado em 08/09/2020 20h08

Ex-prefeito Clênio Vilar
DivulgaçãoEx-prefeito Clênio Vilar

O Tribunal de Contas de Alagoas (TC-AL) encaminhou à Procuradoria-Geral de Justiça (PGJ) relatório, finalizado pelo conselheiro Anselmo Brito, sobre irregularidades que teriam sido cometidas pelo ex-prefeito de Belém, Clenio Damasceno Vilar, nos anos de 2015 e 2016. 

O levantamento teve como base depoimentos do empresário Rubens José da Silva, que denunciou supostas ilegalidades em licitações cometidas em diversos municípios alagoanos. 

Conforme denunciante, ele teria conhecido Rosivaldo Correa, ex-chefe de compras do Detran, que seria responsável pela movimentação de propina em Belém. Relatou também o pagamento de suborno feito na presença do próprio então prefeito. 

"Em pesquisa junto ao Sistema Integrado Modular (SIM), com a finalidade de verificar a tramitação na Corte de Contas dos contratos firmados com empresas não localizamos procedimentos administrativos referentes aos anos citados o que já evidencia um descumprimento das obrigações dos gestores públicos”, pontuou Brito.

Ainda de acordo com o conselheiro, a atual prefeita Ana Paula Antero Santa Rosa Barbosa para apresentar informações complementares quanto aos fatos e encaminhar documentos necessários para a investigação.

O TCE não informou o montante de quanto seria o possível desvio nos cofres públicos. O empresário Rubens José da Silva, em depoimento, informou que empresas eram fundadas apenas para emitir notas frias a fim de justificar rombos no erário. 

Comentários
Curta o EXTRA no Facebook
Confira o nosso canal no YouTube
Siga-nos no Twitter
Siga-nos no Instagram Seguir </html>
Notamos que você possui
um ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.

A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.

Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.

publicidade