Alagoas, 22 de setembro de 2020 24º min 27º máx
WhatsApp (82) 9.9982-0322
PRESO EM FLAGRANTE

Corpo de criança é encontrado no telhado da casa de acusado de estupro

Redação

06/08/2020 15h03 - Atualizado em 06/08/2020 15h03

Populares tentaram linchar suspeito de matar menina em Maravilha
Cortesia ao Jornal Extra de AlagoasPopulares tentaram linchar suspeito de matar menina em Maravilha

Um homem acusado de estuprar e matar uma menina no município de Maravilha, no Sertão Alagoano foi preso na manhã desta quinta-feira, 6,  por militares do 7º Batalhão de Polícia Militar (BPM).

Após suspeitas de que o indivíduo estava envolvido no desaparecimento da menor, a equipe policial se dirigiu até a sua residência, localizada na Rua José Rodrigues Limeira, no Centro da cidade, e obteve a autorização dele para realizar a busca domiciliar.

Durante as buscas, os policiais encontraram o corpo da criança em cima do telhado dentro de um saco plástico. Enquanto realizavam as diligências, populares tentaram invadir a casa.

Por causa da revolta popular, foi necessário acionar outras equipes policiais para resguardar a integridade física do indivíduo, tendo em vista que ele já estava sob a tutela dos agentes da Segurança Pública.

O acusado foi então encaminhado à 2ª Delegacia Regional de Polícia (DRP), em Santana do Ipanema, para a realização dos procedimentos cabíveis.

A PM também acionou equipes da Polícia Civil, do Instituto de Criminalística (IC) e do Instituto Médico Legal (IML) para que tomassem as medidas necessárias quanto ao caso.

A Polícia Civil não vai informar em que local ficará detido o suspeito. A informação foi confirmada pela assessoria de imprensa do órgão, que explicou se tratar de uma "medida de segurança".

Comentários
Curta o EXTRA no Facebook
Confira o nosso canal no YouTube
Siga-nos no Twitter
Siga-nos no Instagram Seguir </html>
Notamos que você possui
um ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.

A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.

Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.

publicidade