Alagoas, 27 de setembro de 2020 23º min 27º máx
WhatsApp (82) 9.9982-0322
NOVA FASE

Confira as unidades para se vacinar contra o Sarampo em Maceió

Redação com assessoria

03/08/2020 15h03

Sarampo voltou a atacar no Brasil
Foto: AssessoriaSarampo voltou a atacar no Brasil

As unidades de saúde de Maceió começaram a imunizar, nesta segunda-feira, 3, o público-alvo da 4ª etapa da campanha nacional de vacinação contra o Sarampo, que são todos os jovens e adultos dos 20 aos 49 anos.

A campanha segue até 31 de agosto e a intenção é imunizar, indiscriminadamente, todo o público-alvo com a Tríplice Viral, que previne contra Sarampo, Caxumba e Rubéola. Confira as unidades – 8h às 17h.

Além deste grupo, outros usuários devem se vacinar conforme o seguinte esquema vacinal determinado pelo Ministério da Saúde. A vacina é contraindicada para gestantes e pessoas com história de alergia grave (anafilaxia) a neomicina ou a algum dos componentes da vacina.

*Crianças de 6 meses a 11 meses e 29 dias – uma dose da Vacina Tríplice Viral como intensificação (DOSE 0);

*Crianças a partir de 1 ano de idade: DOSE 1 com 1 ano de idade e DOSE 2 com um 1 ano e 3 meses de idade; em caso de atraso, as duas doses podem ser administradas com intervalo mínimo de 30 dias entre elas;

*Pessoas a partir de 5 anos a 29 anos de idade – precisam ter DUAS doses de tríplice viral registradas no cartão de vacinação (considerando as doses aplicadas na infância). Na falta de 1 ou das 2 doses da vacina, devem completar o esquema mantendo intervalo de 30 dias entre as doses;

(Pessoas de 30 a 59 anos de idade – precisam ter UMA dose de tríplice viral registrada no cartão de vacinação (considerando as doses aplicadas na infância). Na falta dessa dose, devem receber uma dose única.

O que é o Sarampo?

O Sarampo é uma doença viral extremamente contagiosa, podendo ser grave e causar o óbito em alguns casos. A transmissão ocorre de pessoa para pessoa, por meio de secreções expelidas ao tossir, espirrar, falar ou respirar.

Também tem sido descrito o contágio por dispersão de aerossóis com partículas virais no ar, em ambientes fechados, como escolas, creches e clínicas.

Os sintomas mais comuns são febre alta, acima de 38,5°C, erupções vermelhas na pele, tosse seca (inicialmente), coriza, conjuntivite e manchas brancas amareladas na mucosa oral.

Comentários
Curta o EXTRA no Facebook
Confira o nosso canal no YouTube
Siga-nos no Twitter
Siga-nos no Instagram Seguir </html>
Notamos que você possui
um ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.

A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.

Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.

publicidade